Altitude e mudança brusca de piso preocupam Melo e Soares na Davis

Brasileiros vieram de dois torneios seguidos em quadra dura

O Estado de S.Paulo

04 de abril de 2017 | 17h34

Faltando três dias para o início do confronto com o Equador, os tenistas do Brasil não escondem a preocupação com a altitude de 2.577 metros da cidade de Ambato e a mudança brusca de piso. No caso de Bruno Soares e Marcelo Melo, eles vieram de dois torneios seguidos em quadra dura. Mas vão competir no saibro no fim de semana, pelo Zonal Americano I da Davis.

"Estava jogando em quadra dura e aqui estão bem diferentes as condições, principalmente pela altitude e pelo piso de saibro. O grande desafio é se acostumar com a altitude, pois estamos a mais de 2500 metros", afirmou Marcelo Melo, que foi campeão sobre a quadra dura do Masters 1000 de Miami, nos Estados Unidos, no sábado.

Mais otimista, Soares acredita que a equipe conseguirá se adaptar rápido ao saibro e à altitude até sexta-feira, data dos primeiros jogos de simples do confronto que vale vaga na repescagem do Grupo Mundial da Davis.

"Temos uma semana para se adaptar a altitude. É apenas o segundo dia de treinos, mas está bem legal, já estamos sentindo melhor a bola, agora é continuar trabalhando forte porque a equipe está firme nesse processo", disse Soares, que parou nas quartas de final em Miami - foi eliminado justamente por Melo.

Melo e Soares chegaram depois dos compatriotas em Ambato por causa do torneio nos Estados Unidos. E, na segunda-feira, o time brasileiro pôde enfim fazer seu primeiro treino com a equipe completa. Thomaz Bellucci e Thiago Monteiro vão disputar as partidas de simples do confronto. Os juvenis Gabriel Decamps e Thiago Wild também integram a equipe.

Nesta quinta-feira, haverá o sorteio para a definição dos confrontos de simples. Na sexta, o duelo terá início com a primeira partida, marcada para as 12 horas (horário de Brasília).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.