Americanos vencem suíços nas duplas e avançam na Copa Davis

EUA vão às quartas de final mesmo sem os irmãos Bryan

Estadão Conteúdo

04 Fevereiro 2017 | 22h02

A ausência dos irmãos Bryan não impediu os Estados Unidos de triunfarem neste sábado no jogo de duplas da série contra a Suíça pela primeira rodada do Grupo Mundial da Copa Davis, um resultado que já garante os norte-americanos nas quartas de final do tradicional torneio por equipes.

Após abrirem 2 a 0 nos jogos de simples da última sexta-feira, os Estados Unidos voltaram a triunfar neste sábado em Birmingham, aproveitando a ausência de Roger Federer e Stan Wawrinka. Assim, mostraram que podem ser competitivos mesmo sem Bob e Mike Bryan, que decidiram se aposentar da Davis.

Steve Johnson e Jack Sock superaram Adrien Bossel e Henri Laaksonen por 3 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/3), 6/3 e 7/6 (7/5), em 2 horas e 15 minutos. Classificado, os Estados Unidos farão um duelo de potências do tênis com a Austrália pelas quartas de final da Copa Davis, agendada para o período entre 7 e 9 de abril. Já o Suíça jogará a repescagem em setembro para se manter no Grupo Mundial.

CAMPEÃ, ARGENTINA SOBREVIVE

Atual campeã da Davis, a Argentina precisou de cinco sets para se manter viva na série contra a Itália, em Buenos Aires, diminuindo a vantagem dos europeus, que haviam triunfado nos dois jogos de simples da sexta-feira, para 2 a 1.

Em uma batalha de 4 horas e 8 minutos, Carlos Berlocq e Leonardo Mayer fizeram 3 sets a 2, com parciais de 6/3, 6/3, 4/6, 2/6 e 7/6 (9/7). A vitória só foi assegurada no sexto match point do quinto set, sendo que os argentinos ainda salvaram um. Assim, a definição do confronto ficou para o domingo.

CROÁCIA E GRÃ-BRETANHA ABREM VANTAGEM

Atuando em casa, em Osijek, a Croácia abriu vantagem ao de 2 a 1 ao vencer o jogo de duplas. Marin Draganja e Nikola Mektic derrotaram os espanhóis Felicano López e Marc López em 4 horas e 23 minutos, com parciais de 6/7 (6/8), 7/6 (9/7), 7/6 (7/5), 2/6 e 6/4.

Em Ottawa, a Grã-Bretanha fez 2 a 1 no duelo com o Canadá ao triunfar no duelo de duplas com Jamie Murray, parceiro de Bruno Soares e irmão de Andy Murray, e Dominic Inglot. Eles superaram Daniel Nestor e Vasek Pospisil por 3 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/1), 6/7 (3/7), 7/6 (7/3) e 6/3. Assim, frustraram Nestor, de 44 anos, que disputou seu 50º duelo na Davis.

Mais conteúdo sobre:
tênis Copa Davis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.