André Sá perde mas mostra bom jogo

André Sá perdeu seu jogo para Pete Sampras, pela segunda rodada do US Open, por 3 sets a 0, parciais de 7/6 (7/4), 6/4 e 6/3, mas mostrou um jogo animador, capaz até de criar expectativas e esperanças de superar o norte-americano, dono de 13 títulos de Grand Slam. O tenista mineiro não se revelou nervoso, ou receoso, como era de se esperar na sua primeira aparição da quadra central de Flushing Meadows, o estádio Arthur Ashe, com capacidade para 23 mil pessoas, e apresentou um tênis bonito e corajoso.Sá começou o jogo com surpreendente eficiência. Esteve seguro na devolução de saque e já no primeiro game saiu quebrando o serviço do adversário para abrir depois vantagem de 2 a 0. Não conseguiu manter a vantagem, cedeu seu saque e forçando a decisão n o tiebreaker. No desempate, porém, prevaleceu a maior experiência de Sampras e a eficiência de seu serviço. Nos sets seguintes, o tenista mineiro manteve a regularidade e a coragem nos golpes, mas estava diante de um jogador inteligente, de muitos recurs os e que soube como garantir a vitória.Para André Sá, o US Open de 2001 deixa um bom saldo. Passou pelo difícil qualifying, estreou com vitória na chave principal ao vencer o holandês Edwin Kempes e fez uma boa apresentação diante de Pete Sampras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.