Sang Tan/AP
Sang Tan/AP

Andy Murray bate taiwanês e vai à 3ª rodada em Wimbledon

Britânico derrotou o taiwanês Yen Lu por 3 sets a 0 em pouco mais de 2 horas de jogo

AE, Agência Estado

26 de junho de 2013 | 15h05

LONDRES - Em um dia que já está marcado pelo recorde de desistências na história de um torneio do Grand Slam - sete, até agora -, Andy Murray escapou dos sustos e se classificou com tranquilidade para a terceira rodada de Wimbledon. Nesta quarta-feira, o número 2 do mundo se manteve vivo na grama londrina ao derrotar o taiwanês Yen Lu, 75º colocado no ranking da ATP, por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/3 e 7/5, em 2 horas e 1 minuto.

Atual vice-campeão de Wimbledon, Murray tenta se tornar o primeiro tenista britânico desde Fred Perry em 1936 a ser campeão do torneio. E nesta quarta ele despachou o tenista que derrotou na Olimpíada de Pequim, em 2008. O número 2 do mundo somou 41 winners e 14 erros não-forçados diante de 29 bolas vencedoras e 27 equívocos do seu adversário.

No primeiro set da partida, ele salvou três break points e converteu um para triunfar por 6/3. Já na segunda parcial, Murray conseguiu duas quebras de serviço para vencer novamente por 6/3. O terceiro set foi o mais equilibrado, com a quebra de serviço que definiu o triunfo do britânico acontecendo no 12º game.

Na terceira rodada, Murray vai enfrentar o espanhol Tommy Robredo. Nesta quarta, o número 29 do mundo passou pelo francês Nicolas Mahut, que vinha embalado pelo título do Torneio de Hertogenbosch, ao batê-lo por 3 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/3), 6/1 e 7/6 (7/5). O confronto direto está empatado em 2 a 2.

DESISTÊNCIAS

O francês Jo-Wilfried Tsonga liderou a série de desistências nesta quarta em Wimbledon. Semifinalista das duas últimas edições do Grand Slam britânico, o número 7 do mundo alegou uma lesão no joelho para deixar a sua partida contra o letão Ernests Gulbis, 39º colocado no ranking da ATP, quando perdia por 3/6, 6/3 e 6/3.

Assim, Gulbis se garantiu na terceira rodada e vai enfrentar o espanhol Fernando Verdasco, número 54 do mundo, que venceu o francês Julien Benneteau por 3 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/1), 7/6 (7/4) e 6/4. Antes de Tsonga, Steve Darcis, John Isner, Radek Stepanek, Yaroslava Shvedova, Victoria Azarenka e Marin Cilic já tinham abandonado Wimbledon nesta quarta-feira.

Na chave masculina, Kenny De Schepper, Jerzy Janowicz, Lukasz Kubot e Adrian Mannarino foram os outros favorecidos pelas desistências.

OUTROS JOGOS

Após estrear em Wimbledon com vitória sobre o suíço Stanilas Wawrinka, o australiano Lleyton Hewitt, 70º colocado no ranking da ATP, acabou sendo eliminado na segunda rodada ao perder para o alemão Dustin Brown, número 189 do mundo, por 3 sets a 1, com parciais de 6/4, 6/4, 6/7 (3/7) e 6/2, em 2 horas e 26 minutos.

Nesta quarta, Brown abriu 2 sets a 0 e liderava o tie-break do terceiro set por 3/1, mas permitiu a reação de Hewitt. O australiano, porém, não resistiu e acabou perdendo a quarta parcial. Agora, o alemão vai encarar Mannarino, número 111 do mundo.

O russo Mikhail Youzhny, o espanhol Nicolas Almagro, o francês Benoit Paire e o sérvio Viktor Troicki venceram nesta quarta e também se garantiram na terceira rodada de Wimbledon.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.