Jayne Kamin-Oncea-USA TODAY Sports
Jayne Kamin-Oncea-USA TODAY Sports

Andy Murray conquista vitória de número 700 na carreira com virada na estreia em Indian Wells

Britânico supera o japonês Taro Daniel por 2 sets a 1, com parciais de 1/6, 6/2 e 6/4

Redação, Estadão Conteúdo

11 de março de 2022 | 21h23

Nenhum cabeça de chave precisou entrar em quadra na primeira rodada do Masters 1000 de Indian Wells. Mas a sexta-feira foi especial para um ex-número 1 do mundo: o britânico Andy Murray virou diante do japonês Taro Daniel por 2 sets a 1, com parciais de 1/6, 6/2 e 6/4, e somou sua 700° vitória no circuito mundial de tênis.

Dos tenistas que ainda estão em atividade, o britânico é o quarto com mais vitórias. Está atrás apenas dos gigantes Roger Federer, com 1.251, Rafael Nadal, com 1.043, e Novak Djokovic, com 991. "Grande marco para Andy Murray", celebrou a ATP. O britânico se junta a um seleto grupo de 18 tenistas que conseguiram o feito na história.

"É uma meta que estabeleci no final do ano passado e, obviamente, estou feliz por alcançá-la, não há muitos caras que conseguiram fazer isso", comemorou Murray, que disputa a competição como convidado. "Com tudo o que aconteceu nos últimos dois anos, eu poderia ter passado dos 700 (problemas com lesão). Continuei lutando e cheguei lá e agora tenho que tentar alcançar outro objetivo, outro marco, mas sim, este é bom."

O britânico ainda brincou com o público que o prestigiou na quadra 1 de Indian Wells. "Cerca de cinco ou seis anos atrás, eu conseguia me lembrar de todas as minhas partidas e de todos os pontos e agora luto para lembrar o que aconteceu na semana passada", afirmou o vice-campeão da edição de 2009 para a multidão com um largo sorriso de satisfação com o feito.

Atualmente o 88° do mundo, Murray terá uma pedreira na segunda rodada. Enfrentará o cazaque Alexander Bublik, 33° do ranking, que buscará revanche após ser superado pelo britânico em Roterdã, no mês passado.

"Ele é um jogador muito pouco ortodoxo, incrivelmente talentoso, tem grandes habilidades com as mãos, pode jogar todos os arremessos e atua de maneira muito diferente em comparação com muitos caras no circuito. Ele assume muitos riscos e começou bem este ano. Não vai ser fácil, mas se eu jogar bem, tenho uma chance."

Tudo o que sabemos sobre:
Andy MurrayTaro Danieltênis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.