Yoan Valat / EFE
Yoan Valat / EFE

Aniversariante do dia, Nadal vence fácil e amplia 'freguesia' contra Gasquet

Próximo adversário do espanhol será o britânico Cameron Norrie, 45.º colocado do ranking

Redação, Estadão Conteúdo

03 de junho de 2021 | 20h08

Rafael Nadal se deu um belo presente de aniversário nesta quinta-feira, dia em que completa 35 anos. O tenista espanhol, atual número 3 do mundo, enfrentou o francês Richard Gasquet e, pela 17.ª vez em 17 duelos entre os dois, venceu em Roland Garros. Com facilidade e confirmando o seu amplo favoritismo, ganhou a partida com direito a um "pneu" por 3 sets a 0 - com parciais de 6/0, 7/5 e 6/2, em 2 horas e 14 minutos.

Além de ter vencido todos os confrontos que fez contra Gasquet, Nadal venceu os últimos 31 sets que disputou diante do francês. A última parcial vencida pelo rival aconteceu ainda em 2008 no Masters 1000 do Canadá. Além disso, Gasquet também tirou sets de Nadal na Masters Cup de 2007 e no ATP do Estoril, em Portugal, ainda em 2004. Eles também se enfrentaram por um torneio da série Challenger em 2003, quando o francês venceu seu único jogo contra o espanhol.

Nadal agora terá um duelo de canhotos contra o britânico Cameron Norrie, 45.º colocado do ranking da ATP, que venceu o sul-africano Lloyd Harris por 3 sets a 1 - parciais de 4/6, 6/3, 6/3 e 6/2. Eles já se enfrentaram duas vezes este ano, com vitórias do espanhol no piso duro do Aberto da Austrália, em fevereiro, e nas quadras de saibro do ATP 500 de Barcelona, na Espanha, em abril.

Das 20 vitórias que Nadal tem na temporada, 16 foram conquistadas no saibro. Ele foi campeão do Masters 1000 de Roma, na Itália, e em Barcelona e caiu nas quartas de final dos Masters 1000 de Montecarlo, em Mônaco, e de Madri, na Espanha. Treze vezes campeão de Roland Garros, segue em busca de seu 21.º título de Grand Slam, o que o faria superar o recorde do rival suíço Roger Federer e se isolar como o maior vencedor de torneios deste porte entre os homens.

No dia em que completa 35 anos de idade, o canhoto de Mallorca mostra que as dúvidas sobre seu físico ficaram no passado. Sua longevidade é tamanha que com essa mesma idade, ícones como Pete Sampras, Bjorn Borg, Ivan Lendl, Mats Wilander, Boris Becker e Stefan Edberg já haviam parado, apenas Federer, Jimmy Connors, Andre Agassi e John McEnroe ainda jogavam.

Desde que jogou em Roland Garros pela primeira vez e foi campeão, Nadal só não estava em seu aniversário no torneio em três oportunidades. A primeira delas em 2009, quando caiu nas oitavas diante do sueco Robin Soderling, a segunda em 2016, quando se retirou na terceira rodada com um problema no punho, e a última no ano passado, quando o evento foi realizado fora de época.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.