Julian Smith/EFE
Julian Smith/EFE

Antes do Aberto da Austrália, Djokovic vence Thiem no seu retorno às quadras

Em sua primeira partida em seis meses, sérvio marcou 6/1 e 6/4

Estadão Conteúdo

10 Janeiro 2018 | 11h26

O sérvio Novak Djokovic jogou sua primeira partida em seis meses nesta quarta-feira e venceu o austríaco Dominic Thiem por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/4, pelo Kooyong Classic, um torneio amistoso de preparação para o Aberto da Austrália, exibindo felicidade pela atuação considerada impressionante pelo período em que ficou afastado das quadras.

Recuperado, Novak Djokovic anuncia que vai participar do Aberto da Austrália

Desde o primeiro momento, Djokovic se mostrou em forma, com pausas rápidas, mudanças de direção repentinas e bons golpes, como o voleio que selou a sua vitória sobre Thiem, confirmando a sua volta ao tênis após a pausa mais longa da sua carreira, numa partida em que demonstrou se divertir dentro da quadra.

Usando uma proteção no seu braço direito - ele havia lesionado o cotovelo -, Djokovic dominou Thiem, o número 5 do mundo. Após o duelo, declarou que teve dúvidas se teria condições de jogar o Aberto da Austrália, mas apontou o triunfo sobre o austríaco como um importante impulso para jogar o primeiro Grand Slam da temporada a partir da próxima semana em Melbourne.

"Obviamente, durante seis meses estive esperando este momento de entrar em quadra e jogar uma partida", afirmou o sérvio. "Além disso, tive um grande rival, o número 5 do mundo, que foi um excelente teste para mim, para ver onde estou", acrescentou.

Djokovic, que não atuava desde as quartas de final da edição de 2017 de Wimbledon por causa da lesão no cotovelo, estava inicialmente previsto para jogar uma competição de exibição em Abu Dabi e também o Torneio de Doha, mas desistiu de ambos alegando que ainda sofria com dores.

Agora, então, parece estar pronto para o Aberto da Austrália, onde já foi seis vezes campeão, embora tenha declarado que segue avaliando a sua recuperação "dia a dia". "Eu não quero ficar confiante demais. Obviamente, eu estou muito feliz como as coisas foram hoje, mas não quero dizer que estou 100%. Eu direi isso quando eu começar um torneio e quando realmente me sentir 100%. Por enquanto, estou no (Aberto da Austrália) e espero que com a graça de Deus que tudo ficará bem nos próximos cinco dias", disse.

Mais conteúdo sobre:
tênis Novak Djokovic

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.