Apadrinhado de Guga está no Brasil Open

O tenista mineiro Pedro Braga tirou proveito da pré-temporada realizada com o técnico Larri Passos e Gustavo Kuerten. Bem preparado e confiante, ganhou um belo presente de Natal antecipado: a vaga na chave principal do Brasil Open, depois de ter vencido o classificatório nacional, ao derrotar na final deste domingo, o gaúcho Marcos Daniel por 6/3 e 6/4, na Sociedade Harmonia de Tênis, em São Paulo. Braga é uma especie de apadrinhado da dupla Guga e Larri. No início deste ano viajou para o Aberto da Austrália a convite do número 1 do Brasil, além de ter participado por dois anos consecutivos dos treinamentos de Larri Passos em Camboriú. "Só tenho a agradecer a Guga e Larri pela força que estão me dando", afirmou Braga. "Ganhar uma vaga na chave principal do maior torneio do Brasil é, sem dúvida, um grande incentivo." Este classificatório nacional abriu as portas para vários jogadores brasileiros alcançarem uma vaga no Brasil Open, através de um wild card, convite dos organizadores. O torneio contou com jogadores como André Sá, Alexandre Simoni entre outros jovens talentos que buscam um lugar ao sol no competitivo tênis internacional. Para dar uma nova chance aos brasileiros, a Octagon Koch Tavares - organizadora do Brasil Open - já anunciou que na primeira semana de fevereiro irá promover outro classificatório nacional, no Guarujá. Esta qualidade de torneios está se tornando uma tendência no circuito mundial. Tanto é que para o próximo Aberto da Austrália, vários wild cards para chave principal virão de classificatórios exclusivo para jovens talentos australianos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.