Após 4 meses, Radwanska encerra parceria com Navratilova

Após quatro meses, a polonesa Agnieszka Radwanska anunciou nesta sexta-feira o fim da parceria com a checa Martina Navratilova, que passou a integrar o seu estafe no início de dezembro. A ex-tenista, uma das maiores da história, atuava como treinadora de Radwanska, ao lado do técnico Tomasz Wiktorowski, que permanece na equipe.

Estadão Conteúdo

24 de abril de 2015 | 18h21

O acerto com Navratilova era uma aposta da tenista polonesa para ganhar experiência e bagagem em busca do sonho de conquistar o primeiro título de Grand Slam na carreira. A checa, ex-líder do ranking, tem 18 troféus de simples em torneios deste porte.

Radwanska foi a primeira mulher a entrar na onda dos supertécnicos, seguindo caminho aberto por Andy Murray e a parceria com Ivan Lendl e Novak Djokovic com Boris Becker. Além deles, Roger Federer contratou Stefan Edberg e Kei Nishikori começou a trabalhar com Michael Chang no ano passado.

A parceria, contudo, não deu certo em razão dos outros projetos da atleta aposentada, de acordo com Radwanska. "Nós duas concordamos que Martina não poderia se comprometer 100% com nosso projeto, assim nossa parceria não funcionaria a longo prazo", justificou a tenista número 9 do mundo.

"Vamos continuar amigas e desejo a ela todo o sucesso tanto na vida profissional quanto na pessoal. Agradeço por todo o seu esforço nestes últimos meses. Foi uma grande experiência trabalhar com uma das maiores de todos os tempos", declarou Radwanska.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisRadwanskaNavratilova

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.