Dita Alangkara/AP
Dita Alangkara/AP

Após abandono, Nadal critica circuito: 'Não sei se estão pensando na nossa saúde'

Número 1 do mundo se despediu do primeiro Grand Slam da temporada por problemas físicos

Estadão Conteúdo

23 Janeiro 2018 | 14h18

O tenista Rafael Nadal lamentou o abandono nas quartas de final do Aberto da Austrália, nesta terça-feira, e criticou o circuito pelo número de lesões que vêm atingindo os principais tenistas profissionais nos últimos meses. O número 1 do mundo se despediu do primeiro Grand Slam da temporada ao abandonar o duelo contra o croata Marin Cilic no início do quinto set.

O número 6 do mundo liderava o placar por 3/6, 6/3, 6/7 (5/7), 6/2 e 2/0, quando o espanhol resolveu desistir da partida, após 3 horas e 47 minutos de duelo. Nadal sentia dores na virilha desde o quarto set, quando recebeu atendimento médico em quadra e não escondeu o desconforto na reta final da partida.

+ Marcelo Melo é eliminado nas quartas de final do Aberto da Austrália

+ Com negativa de Bellucci e Rogerinho, capitão da Davis testa novidades

"Sou uma pessoa otimista, mas hoje tive uma oportunidade perdida de tentar uma vaga na semifinal de um Grand Slam", lamentou o espanhol, que abandonou uma partida de Slam apenas pela segunda vez na carreira, em 250 jogos. Coincidentemente, a primeira também foi em Melbourne, nas quartas de final de 2010, contra o escocês Andy Murray.

Insatisfeito com seu novo problema físico, Nadal criticou o calendário e o circuito, mas evitou apontar responsáveis. "Alguém que esteja administrando o circuito deve pensar um pouco sobre o que está acontecendo. Muitos tenistas se machucaram. Não sei se estão pensando na nossa saúde", atacou o líder do ranking.

"Não me refiro apenas a nossa saúde no momento, mas há uma vida depois do tênis. Não sei o que vai acontecer com nossas vidas se continuar jogando em superfícies tão duras como esta", reclamou o espanhol.

Nadal revelou que deve fazer exames clínicos nesta quarta-feira para avaliar a extensão do seu novo problema físico. No fim do ano passado, o espanhol abandonou o Masters 1000 de Paris e o ATP Finals por conta de dores no joelho direito. As dores atrapalharam seu início de temporada e o fizeram desistir das primeiras competições do ano, que eram preparatórias para o Aberto da Austrália.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.