Cristiano Andujar/AFP
Cristiano Andujar/AFP

Após derrota, Feijão já projeta atuar em decisão contra Croácia

'Se tiver que jogar o quinto ponto, estou preparado', garante

FÁBIO BISPO, O Estado de S. Paulo

19 de setembro de 2015 | 13h41

Apesar da derrota para Borna Coric, número 33 do ranking da ATP, João "Feijão" Souza disse estar preparado para disputar, se for preciso, o quinto e último ponto na série melhor de cinco partidas na repescagem do Grupo Mundial da Copa Davis, em Florianópolis. Feijão foi liquidado em seis minutos na manhã deste sábado, no retorno da partida interrompida na sexta-feira, devido um temporal no terceiro set. Com a vitória, os croatas empataram com o Brasil no confronto por uma vaga na elite mundial do tênis em 2016.

"Estou me sentindo super bem, o ponto da dupla é muito importante. Se tiver que jogar o quinto ponto, estou preparado", disse. Esta é a nona derrota consecutiva de Feijão, que está em 104º no ranking mundial. Se tiver que jogar domingo, o brasileiro enfrentará Mate Delic, 499º do mundo, derrotado na abertura da competição em Florianópolis por Thomaz Bellucci na sexta, por 3 sets a 1. A Croácia ainda pode substituir Delic pelo duplista Ivan Dodig até uma hora antes do confronto.

Após ter perdido na primeira rodada do Challenger de Barranquilha, na Colômbia, na semana passada, Feijão não vê a série de derrotas como algo preocupante. "Joguei melhor do que vinha jogando ultimamente, a torcida me faz jogar bem, essa energia. Meus últimos meses não vinham sendo tão bons, com certeza se tiver que jogar o quinto ponto vai ser coração o tempo inteiro. É deixar isso de lado e jogar com o coração, é a vantagem de jogar em casa na Copa Davis", desabafou o brasileiro.

Os croatas empataram o duelo com o triunfo de Coric, que mesmo diante da resistência do brasileiro no início da partida, ainda na sexta, confirmou a superioridade técnica. "Não é simples ganhar de um 33º do mundo", comentou. No retorno da partida neste sábado, Coric mostrou-se mais concentrado em quadra, conseguiu virar e quebrar o saque do brasileiro no sexto game e confirmou seu serviço para igualar o confronto em apenas seis minutos.

"Acho que o jogo foi muito definido nos detalhes, principalmente no primeiro set. No tie-break, ele jogou mais sólido. No terceiro, fez 6 a 1. Hoje, joguei cinco ou seis pontos, ele não errou nenhum. Nos momentos importantes ele jogou bem confiante, principalmente nos momentos chaves do jogo", reconheceu Feijão.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisCopa DavisFeijão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.