Rungroj Yongrit/EFE
Rungroj Yongrit/EFE

Após maratona, Bellucci perde e dá adeus ao Aberto da Austrália

Depois de 4 horas e 36 minutos, ele é superado por Hernych por 3 a 2, com 6/2, 6/7 (11/13), 6/4 e 6/7 (3/7) e 8/6

AE, Agência Estado

20 de janeiro de 2011 | 08h39

O brasileiro Thomaz Bellucci fracassou, nesta quinta-feira, em sua tentativa de avançar à terceira rodada do Aberto da Austrália pela primeira vez em sua carreira. O tenista não conseguiu confirmar o seu favoritismo ao cair diante do checo Jan Hernych, apenas o 241.º colocado do ranking mundial, por 3 sets a 2, com parciais de 6/2, 6/7 (11/13), 6/4 e 6/7 (3/7) e 8/6, após uma maratona de 4 horas e 36 minutos de confronto em Melbourne.

Atual 30.º colocado do ranking da ATP, Bellucci sucumbiu diante de um veterano de 31 anos, que já chegou a ser o 59.º do mundo em 2009, mas que não avançava à segunda rodada do Aberto da Austrália desde 2006. Foi o primeiro duelo do brasileiro diante do checo, que agora terá pela frente o Robin Soderling. Cabeça de chave número 4 do Grand Slam, o sueco não teve maiores problemas para superar o luxemburguês Gilles Muller por 3 sets a 0, com 6/3, 7/6 (7/1) e 6/1, nesta quinta.

Com a vitória de Hernych, o Brasil não conta mais com representantes na chave de simples do Aberto da Austrália. Na primeira rodada, Bellucci eliminou Ricardo Mello, também em um jogo de cinco sets, enquanto Marcos Daniel vinha sendo arrasado pelo espanhol Rafael Nadal até desistir do confronto diante do líder do ranking mundial.

Agora treinado por Larri Passos, ex-técnico de Guga, Bellucci aparecia como favorito para avançar pelo menos até a terceira rodada na Austrália, mas acabou repetindo a campanha do ano passado, quando caiu diante do norte-americano Andy Roddick em seu segundo jogo no Grand Slam. Pelo fato de ter sido derrotado nesta quinta, o brasileiro deverá cair do 30.º para o 31.º posto da ATP na próxima atualização do ranking mundial.

O jogo. Nesta quinta, o tenista brasileiro começou muito mal a sua tentativa de confirmar o seu favoritismo. Ele teve o saque quebrado logo no início e, sem encontrar o seu jogo, voltou a perder com o seu serviço na mão e viu o rival abrir 5 a 0. Bellucci ainda conseguiu devolver uma quebra, mas depois caiu por 6/2.

Na segunda parcial, Bellucci melhorou a eficiência do seu saque, mas não obteve quebras e a disputa foi para o tie-break, no qual o tenista número 1 do Brasil só conseguiu vencer no sufoco, por 13 a 11, após salvar três set points.

No terceiro set, porém, o brasileiro voltou a sofrer por causa da instabilidade do seu saque, sendo quebrado no segundo game. Ele até devolveu a quebra no sexto game, mas voltou a ser superado com o serviço na mão no nono. Em seguida, Hernych sacou e fechou a parcial em 6/4.

Já no quarto set, Bellucci seguiu seu calvário no saque ao sofrer nova quebra e ver o rival abrir 3 a 1. Porém, conseguiu devolver a quebra e mais tarde levou a disputa ao tie-break, no qual voltou a vencer, desta vez com mais tranquilidade, por 7/3.

Na parcial derradeira, desgastado por estar disputando o segundo jogo seguido com cinco sets, Bellucci desperdiçou três chances de converter break-points nos dois primeiros games e, em seguida, teve o seu serviço quebrado. Porém, na sequência já devolveu a quebra. Entretanto, no 14.º game - no Grand Slam o quinto set é decidido sem tie-break -, ele cedeu duas chances de quebra a Hernych. E, depois de salvar um match point, sucumbiu diante do checo no ponto seguinte.

Embora instável com seu primeiro serviço, com o qual teve apenas 63% de aproveitamento, Bellucci contabilizou 25 aces, contra 12 de Hernych, que foi feliz, porém, em oito das 15 chances que teve de quebrar o saque do brasileiro. Já o tenista do Brasil falhou em vários momentos decisivos, pois aproveitou apenas quatro das 17 oportunidades de ganhar no serviço do rival.

Veja também:

linkBellucci lamenta derrota, mas é elogiado por Larri

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.