Jesús Espinosa/EFE
Jesús Espinosa/EFE

Após maratona, Thomaz Bellucci vence e diz: 'Eu mereci'

Em duelo de 3h09min, brasileiro bateu Lukasz Kubot por 2 sets a 1 e garantiu vaga na semifinal

AE, Agência Estado

25 de fevereiro de 2011 | 09h19

Com a segunda vitória consecutiva de virada no Torneio de Acapulco, em jogo encerrado no final da noite de quinta-feira, o brasileiro Thomaz Bellucci venceu o polonês Lukasz Kubot por 2 sets a 1, com parciais de 6/7 (5/7), 6/3 e 6/4, após uma maratona de 3h09min de duelo, e garantiu vaga na semifinal do ATP 500 mexicano.

Com a árdua vitória, Bellucci voltará à quadra nesta sexta-feira, por volta das 20 horas (de Brasília), para lutar por uma vaga na decisão contra o espanhol Nicolas Almagro, que nas quartas de final superou o colombiano Santiago Giraldo por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/0), 5/7 e 6/4.

Essa foi a terceira vitória seguida de Bellucci por 2 sets a 1 em Acapulco. Depois de desbancar na estreia o favoritismo de Fernando Verdasco, cabeça de chave número 2 no México e atual nono colocado do ranking mundial, o tenista número 1 do Brasil também sofreu para passar pelo espanhol Ivan Navarro, 191.º do mundo na segunda rodada, antes de passar por Kubot, o 134.º da ATP, nas quartas de final.

Após o novo triunfo, o tenista número 36.º do ranking festejou o que considerou um prêmio pelo grande esforço que mostrou em quadra. "Eu mereci ganhar este jogo por tudo que fiz durante a partida", afirmou o tenista, para depois falar mais especificamente sobre o duelo. "Saí muito bem no primeiro set, me compliquei e acabei perdendo o tie-break. Mesmo assim me mantive firme. O Kubot sacou e devolveu muito bem, então eu tive que me defender o tempo todo para poder atacá-lo. Foi um grande jogo, nós dois jogamos muito bem", ressaltou.

Já Larri Passos, técnico de Bellucci, exaltou que aos poucos o seu pupilo está aprendendo a controlar o seu lado emocional. "Thomaz esteve perfeito até o 3/1 e 40/15 do primeiro set. Ainda falta nestes momentos controlar a excitação, mas está no caminho certo. Está controlando melhor as perdas e diminuindo as frustrações rapidamente. Isso pra mim é um grande avanço nesta semana", enfatizou.

E, agora na semifinal, Bellucci promete encarar um confronto muito mais complicado do que enfrentou nos dois últimos jogos, pois terá pela frente o grande tenista de saibro desta temporada até aqui. Número 13 do ranking mundial e terceiro cabeça de chave em Acapulco, Almagro vem embalado pelos títulos seguidos do Brasil Open e do Torneio de Buenos Aires

O brasileiro encarou Almagro no ano passado, no Masters 1.000 de Miami, e o espanhol venceu por 2 sets a 1. "Almagro está jogando praticamente com a confiança no automático, está numa excelente fase. Mas eu também estou bastante consciente do que tenho que fazer, venho fazendo uma boa semana e será, sem dúvida, um bom jogo", aposta Bellucci.

Já na briga pela outra vaga na decisão, o espanhol David Ferrer, cabeça de chave número 1, irá medir forças com o ucraniano Alexandr Dolgopolov, pré-classificado como sexto maior favorito. O primeiro deles garantiu vaga na semifinal ao superar o argentino Juan Monaco por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 2/6, 7/5 e 6/2. Já o tenista da Ucrânia bateu o suíço Stanislas Wawrinka por 2 sets a 0, com 6/4 e 7/6 (8/6).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.