Kamraw Jebreili/AP
Kamraw Jebreili/AP

Após quase 1 ano afastado por lesão, Murray voltará a jogar no Torneio de Queen's

Ex-líder do ranking mundial e atual 157º colocado, o britânico não joga uma competição desde julho de 2017

Estadão Conteúdo

16 Junho 2018 | 13h06

Depois de quase um ano sem jogar por motivo de lesão, o britânico Andy Murray confirmou neste sábado que fará o seu retorno às quadras no Torneio de Queen's, ATP 500 inglês que começa na próxima semana e serve como preparação para Wimbledon.

+ Federer bate Kyrgios, vai à final em Stuttgart e garante volta ao topo do ranking

+ Em pausa após conquistar Roland Garros, Nadal dá largada nas 24h de Le Mans

Ex-líder do ranking mundial e atual 157º colocado, o britânico não joga uma competição desde julho de 2017, quando foi eliminado pelo norte-americano Sam Querrey nas quartas de final justamente do Grand Slam de Wimbledon, cuja próxima edição será realizada entre os dias 2 e 15 do próximo mês, em Londres.

Murray havia treinado na última sexta-feira em uma das quadras do complexo do Torneio de Queen's, mas optou por atrasar até este sábado a confirmação de que retornará a jogar nesta competição. "Andy Murray confirmou que vai jogar", informou a organização do evento por meio de sua página na rede social Twitter.

A estreia do britânico em Queen's será contra o australiano Nick Kyrgios, atual 24º colocado do ranking mundial e derrotado nas cinco partidas que travou com o escocês até hoje no circuito profissional.

Murray resolveu se afastar das quadras por um longo período para poder se recuperar plenamente de sérios problemas físicos. Em janeiro passado, quando estava em Melbourne se preparado para voltar a jogar, acabou voltar a sentir dores no quadril que o atrapalharam na edição do ano passado de Wimbledon e acabou sendo submetido a uma cirurgia. E a operação acabou ampliando o prazo inicialmente estipulado para o seu retorno.

A ausência de peso desta edição do importante torneio preparatório para Wimbledon será a do espanhol Rafael Nadal, que optou por se poupar visando o Grand Slam inglês após ter conquistado, no final de semana passado, o seu 11º título de Roland Garros.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.