Após queda, Nadal quer ser menos previsível em 2012

Após ser desbancado por Novak Djokovic neste ano, Rafael Nadal espera recuperar a força mental para ser menos previsível na temporada 2012. Para o espanhol, foi a falta de intensidade que o levou a perder seis finais para o sérvio, atual número 1 do mundo, em 2011.

AE, Agência Estado

26 de dezembro de 2011 | 12h14

"Se me esforço um pouquinho mais, fico perto de voltar a ganhar qualquer coisa. [O problema] É a motivação. Preciso recuperar aquela gana extra que faz você dar um pouco mais de si mesmo", afirmou o número dois do ranking, em entrevista ao jornal espanhol El País.

Nadal admitiu que as seguidas derrotas o fizeram perder "intensidade" no decorrer do ano. "Com o tempo, você perde um pouco da intensidade na fé em si mesmo, na concentração, no pensamento positivo, em acreditar que as coisas vão sair bem", comentou.

Para o espanhol, sua confiança foi afetada pelos resultados, consequência da previsibilidade do seu jogo em 2011. "Me faltou ser menos previsível. Preciso recuperar isso para 2012", apontou Nadal, que espera revigorar seu estilo de jogo até abril, antes de Roland Garros, disputado em maio.

Em busca desse objetivo, o número dois quer reforçar o treino físico para retomar a intensidade também nos seus movimentos dentro de quadra. "Muitas vezes neste ano tinha a sensação de que não tinha o controle da partida. Me falta um pouco de intensidade em tudo: pernas, golpes e cabeça", diagnosticou.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisRafael Nadal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.