Após vitória suada, Federer diz que foi ao limite

Roger Federer sofreu para vencer o checo Tomas Berdych neste domingo, tendo inclusive que repetir um feito que só havia conseguido por três vezes na carreira. Para avançar às quartas-de-final no Aberto da Austrália, o tenista suíço teve que virar a partida e vencer por 3 sets a 2, após estar perdendo por 2 a 0.Após a vitória suada, conquistada em 3h30 de jogo, Federer admitiu que foi ao limite. "Você tem que aguentar lá dentro, não há outra solução. Ele estava batendo na bola muito forte e pesado", afirmou o número 2 do mundo. "Ele me levou ao limite". Nas quartas, Federer encara agora o argentino Juan Martin Del Potro.Para vencer Berdych, que já alcançou a final do torneio em 2006, Federer considera fundamental uma quebra de saque no terceiro set. O checo vencia o game por 40 a 0, mas o suíço virou e quebrou o serviço do adversário. "Eu lembro que estava contra o vento, e consegui a quebra quando era crucial", disse. "Eu me recuperei e acho que isso me deu forças. Eu nunca desisti."Apesar de toda a dificuldade para vencer, Federer declarou que partidas como essa podem fazer com que embale na competição. "Eu gosto deste tipo de confronto. Não acontece a toda hora. É sempre especial. Espero que seja um bom presságio", afirmou o tenista, que ainda negou estar desgastado fisicamente para a sequência do torneio em Melbourne. "Eu acho que poderia jogar mais alguns sets, então isso é um bom sinal."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.