Apostas geram punições a mais dois tenistas

O checo Frantisek Cermak e o eslovacoMichal Mertinak entraram na segunda-feira na lista de jogadoressuspensos ou multados pela ATP por fazerem apostas em partidasde tênis. Até agora, só atletas italianos haviam sido punidos sob oprograma anticorrupção instituído pela entidade máxima do tênismasculino. Ambos são especialistas em duplas. Cermak, 31 anos, que nãoestá no ranking de simples, foi suspenso por dez semanas, apartir de segunda-feira, e multado em 15 mil dólares. Mertinak,número 616 do mundo, levou suspensão de duas semanas e multa de3.000 dólares. A ATP disse em nota que uma investigação iniciada emnovembro de 2007 concluiu que Cermak participou de apostasentre setembro de 2006 e fevereiro de 2007. As apostas deMertinak se limitaram a outubro de 2006. De acordo com a ATP, eles não apostaram nos seus própriosjogos e aparentemente não tentaram afetar os resultados aspartidas. Mesmo assim, "o programa anticorrupção da ATP é clarono sentido de que apostar em qualquer forma de jogo de tênisnão será tolerado", segundo Gayle David Bradshaw,vice-presidente-executivo de regras e competições da entidade. Em quase um ano, cinco italianos foram punidos porapostarem. A sanção mais severa foi contra Alessio di Mauro(nove meses de afastamento e 60 mil dólares de multa). O programa de moralização da ATP começou depois dassuspeitas despertadas pelos padrões das apostas num jogo entreo russo Nikolay Davydenko e o argentino Martin Vassallo naPolônia. A casa britânica de apostas pela Internet Betfair anuloutodas as apostas naquela partida. Os jogadores negaram qualquerenvolvimento. Vários jogadores já disseram ter rejeitado ofertasfinanceiras para entregar jogos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.