Apostas online em Roland Garros continuam vetadas

Federação Francesa de tênis não quer saber de apostas no segundo Grand Slam da temporada

Efe

05 de fevereiro de 2008 | 18h43

A federação francesa de tênis defenderá no próximo dia 26 a proibição das apostas pela internet para os resultados do torneio de Roland Garros, segundo Grand Slam da temporada do tênis mundial, num tribunal da cidade belga de Liège. Várias empresas do ramo foram convocadas para esta audiência. Segundo a agência "Belga", a federação considera que as apostas virtuais podem se transformar em um incentivo para adulterar resultados, sobretudo em jogos entre adversários de níveis muito diferentes - ocasiões nas quais o provável perdedor pode conseguir com facilidade um resultado acordado previamente.Os responsáveis pelo torneio, que será realizado em Paris a partir do dia 25 de maio, têm o receio de que as apostas na internet gerariam um "clima de descrédito", que contagiaria outras competições de tênis e o esporte em geral.Os advogados da federação francesa de tênis também acusam as companhias de apostas de se comportarem como "parasitas", já que se beneficiam do renome internacional dos grandes torneios de tênis sem pagarem nada em troca.O porta-voz da casa de apostas britânica Ladbrokes e presidente da união de casas de apostas belgas, Alain Dhooghe, se defendeu das acusações, assegurando que estas sociedades não têm "interesse algum" na alteração de resultados.Dhooghe insistiu na honestidade das casas, que segundo ele vivem "graças ao esporte, mas só se as regras forem respeitadas".

Tudo o que sabemos sobre:
ATPWTARoland Garros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.