Danielle Parhizkaran /USA TODAY
Danielle Parhizkaran /USA TODAY

Árbitro português minimiza briga com Serena: 'Não se preocupem comigo'

Carlos Ramos conta que está recebendo centenas de mensagens de apoio

Estadao Conteudo

12 Setembro 2018 | 16h10

O árbitro de cadeira Carlos Ramos, que se envolveu em uma grande discussão com Serena Williams na final do US Open, no sábado passado, falou pela primeira vez nesta quarta-feira sobre o incidente. "Considerando as circunstâncias, estou bem. Não se preocupem comigo", declarou o português.

Ramos, um dos juízes mais experientes do circuito, revelou que está recebendo centenas de mensagens de apoio por parte de familiares, colegas e jogadores da atualidade e também do passado. Ao mesmo tempo, afirmou não acompanhar as redes sociais. "Apenas leio alguns artigos equilibrados sobre o incidente." Ramos admitiu que deixou de sair na rua após o ocorrido para evitar qualquer tipo de problema.

A Associação de Tênis Feminino (WTA, na sigla em inglês) pediu um tratamento igual para todos os jogadores e que seja permitido a intervenção dos treinadores nos jogos. Já a Federação Internacional de Tênis (ITF) defendeu o trabalho de Ramos durante a final. A organização do US Open impôs uma multa de US$ 17 mil (cerca de R$ 70 mil) à Serena pelas três infrações cometidas durante a partida.

Ramos vai dirigir os jogos da semifinal da Copa Davis entre Estados Unidos e Croácia no próximo fim de semana, em Zadar, na Croácia.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Serena Williams tênis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.