Thomas Peter/Reuters
Thomas Peter/Reuters

Atletas ficam confinados após casos de covid-19 em voos para Aberto da Austrália

Ao todo, 47 tenistas estavam em dois voos fretados de Los Angeles e Abu Dabi e já estão em quarentena

Redação, Estadão Conteúdo

16 de janeiro de 2021 | 12h14

Um grupo de jogadores da elite do tênis deve ficar confinado em seus quartos de hotel pelos próximos 14 dias, sem a possibilidade de treinar, depois que três pessoas que estavam em dois voos fretados para Melbourne para a disputa do Aberto da Austrália testaram positivo para o coronavírus.

Um total de 47 jogadores que estavam em dois voos fretados de Los Angeles e Abu Dabi já estão em quarentena antes da disputa do primeiro Grand Slam da temporada, que tem início no dia 8 de fevereiro.

A Tennis Austrália informou que os dois casos positivos na aeronave vindo de Los Angeles envolveram um membro da tripulação e um passageiro que não é um jogador. O terceiro teste positivo, no percurso de Abu Dabi para Melbourne, também não é de um atleta. Os diagnósticos foram confirmados já em solo australiano.

A notícia do confinamento obrigatório nos quartos foi publicada nas redes sociais pelo tenista mexicano Santiago González, número 155 do ranking da ATP. Ele compartilhou o texto que todos que estavam no voo QR7493 vindo dos Estados Unidos receberam via e-mail.

De acordo com a imprensa europeia, o protocolo para evitar a propagação da doença impacta a preparação de nomes como a bielorrussa Victoria Azarenka, bicampeã do torneio australiano, a americana Sloane Stephens e o japonês Kei Nishikori. Os jogadores afetados estariam inconformados com a impossibilidade de deixarem seus quartos.

O diretor do Aberto da Austrália, Craig Tiley, emitiu um comunicado reforçando que os 24 tenistas que estavam no voo que partiu de Los Angeles não poderão deixar seus quartos no hotel por 14 dias, até que sejam liberados pelos médicos. No total, a aeronave levou 79 passageiros.

"Estamos nos comunicando com todos que estavam no voo, e particularmente com o grupo de jogadores cujas condições mudaram, para garantir que suas necessidades sejam atendidas e que sejam avaliados", afirmou Tiley.

Mais tarde, a Tennis Australia disse que 23 jogadores estavam entre as 64 pessoas no voo de Abu Dabi, o EY8004, e que eles já estão confinados. Nesta viagem, houve um caso positivo de coronavírus. Segundo a imprensa espanhola, a pessoa em questão seria o técnico da tenista canadense Bianca Andreescu.

O isolamento no hotel impede que os atletas treinem nas quadras e permite apenas que eles façam exercícios físicos nas próximas duas semanas. Há uma bicicleta ergométrica e outros equipamentos no quarto de cada um. Os outros jogadores terão permissão para treinar sob condições restritas e por, no máximo, cinco horas diárias.

Os 15 voos fretados e as chegadas antecipadas fazem parte da tentativa da organização do torneio de realizar a competição apesar da proibição geral da entrada de estrangeiros na Austrália.

O país da Oceania foi uma das nações que melhor conduziu a pandemia de coronavírus. Até este sábado, foram registrados cerca de 28 mil casos da doença, com menos de mil mortes. O estado de Victoria, que tem como capital Melbourne, foi responsável por 820 óbitos durante uma segunda onda há três meses que resultou em toque de recolher noturno e outras medidas mais rígidas na cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.