Matthew Childs/Reuters
Matthew Childs/Reuters

ATP divulga que Federer, Nadal, Murray e Soares seguem no Conselho de Jogadores

Além deles, também permanecem nos cargos o sul-africano Kevin Anderson, o australiano John Millman e o jovem canadense Felix Auger-Aliassime

Redação, Estadão Conteúdo

29 de dezembro de 2020 | 11h48

Os integrantes do Conselho de Jogadores da ATP para os dois próximos anos foi definido nesta terça-feira. Em um comunicado em seu site oficial e nas redes sociais, a entidade que comanda o tênis masculino anunciou que o suíço Roger Federer, o espanhol Rafael Nadal e o britânico Andy Murray, ex-líderes do ranking e nomes históricos do esporte, continuarão em seus cargos nas temporadas de 2021 e 2022. Outro que segue é o duplista brasileiro Bruno Soares.

Sete tenistas permanecem em seus cargos no Conselho de Jogadores. Além de Federer, Nadal, Murray e Soares, também continuam o sul-africano Kevin Anderson, o australiano John Millman e o jovem canadense Felix Auger-Aliassime, de 20 anos.

Murray, Aliassime e Millman entraram no grupo em outubro passado após as saídas do sérvio Novak Djokovic (número 1 do mundo), do canadense Vasek Pospisil e dos americanos John Isner e Sam Querrey, que saíram do conselho da ATP e fundaram uma associação de jogadores paralela chamada Professional Tennis Player Association (PTPA, na sigla em inglês), que visa defender apenas o ponto de vista dos atletas nas discussões do circuito.

Djokovic chegou a manifestar sua vontade de uma candidatura ao Conselho de Jogadores poucos meses depois de ter apresentado a sua saída. Mas alguns dias após comunicar a decisão recorreu às redes sociais para dar conta da impossibilidade de fazer isso.

"Sinto-me honrado pelo apoio e confiança demonstrados por aqueles que voltaram a me nomear para fazer parte e servir o nosso coletivo de jogadores no conselho. A minha primeira reação foi aceitar a nomeação com a intenção de, caso fosse eleito, dar o meu melhor para proteger os interesses dos jogadores. No entanto, alguns dias após a minha nomeação a ATP aprovou uma nova regra que me colocou numa situação difícil. Esta nova regra deixa claro que todos os jogadores da recém-formada PTPA ou outra associação que seja vista como tendo um ‘conflito de interesses’ não podem ser eleitos para o Conselho de Jogadores", escreveu Djokovic nos seus perfis.

NOVOS MEMBROS

O experiente francês Gilles Simon está de volta ao Conselho de Jogadores. Ele já ocupou esse posto anteriormente, mas não estava na última formação. Já o espanhol Pablo Andújar e o neozelandês Marcus Daniell foram eleitos pela primeira vez. Por outro lado, o francês Jeremy Chardy, o austríaco Jurgen Melzer e o taiwanês Yen-Hsun Lu vão sair do grupo.

O ex-jogador britânico Colin Dowdeswell e o técnico Daniel Vallverdu também ocuparão cargos no Conselho da ATP. O novo presidente e o vice serão eleitos na primeira reunião do grupo em 2021.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.