Gabriel Medina| AFP
Gabriel Medina| AFP

Atual campeão em Paris, Wawrinka passa por Chardy em três sets

Suíço terá o sérvio Viktor Troicki na próxima fase de Roland Garros

Estadão Conteúdo

27 de maio de 2016 | 15h42

O suíço Stan Wawrinka segue firme na defesa do título de Roland Garros e está nas oitavas de final. Campeão em 2015, o atual cabeça de chave número 3 passou sem maiores dificuldades nesta sexta-feira pelo francês Jeremy Chardy, ao fazer 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 6/3 e 7/5.

No primeiro teste mais difícil em Roland Garros, já que enfrentava o 30.º cabeça de chave do torneio, Wawrinka saiu-se bem, distribuiu golpes potentes e em nada pareceu aquele tenista que suou para eliminar o checo Lukas Rosol em cinco sets na primeira rodada.

Nos dois primeiros sets, Wawrinka passeou em quadra e levou a melhor sem maiores dificuldades. Somente no terceiro, quando chegou a ser quebrado quando sacava para a vitória, o suíço levou um certo susto. Mas não passou disso, já que no game seguinte ele colocou outra quebra de vantagem e logo depois, fechou a partida.

Na oitavas de final, Wawrinka enfrenta o sérvio Viktor Troicki, número 24 do ranking mundial, que no último jogo do dia em Paris venceu o local Gilles Simon, 18.º do mundo, por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 6/2 e 6/2.

Outro dos principais favoritos do torneio que passou às oitavas de final nesta sexta foi o japonês Kei Nishikori. Quinto cabeça de chave, ele precisou suar muito, mas derrotou o espanhol Fernando Verdasco em uma batalha de cinco sets, por 6/3, 6/4, 3/6, 2/6 e 6/4.

Parecia que o dia seria tranquilo para Nishikori, que venceu as duas primeiras parciais, mas Verdasco deu a volta por cima e empatou o jogo. Só que no quinto set, Nishikori mostrou por que é um dos melhores tenistas do mundo, não se abalou e conseguiu a quebra necessária para triunfar.

Agora, o japonês terá pela frente uma tarefa que promete ser duríssima. Ele vai encarar o francês Richard Gasquet, nono cabeça de chave, que despachou o australiano Nick Kyrgios, 17.º favorito. Conhecido por sua irregularidade, Gasquet estava em um dia inspirado, disparou 29 bolas vencedoras e levou a melhor.

Outro cabeça de chave que venceu foi o norte-americano John Isner. O 15.º favorito da competição precisou suar demais, mas eliminou o russo Teymuraz Gabashvili por 3 sets a 2, com parciais de 7/6 (9/7), 4/6, 2/6, 6/4 e 6/2. Agora, será o adversário do número 2 do mundo, o britânico Andy Murray.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.