Austrália empata série na Davis

A Austrália escapou de um verdadeiro vexame logo no primeiro no primeiro dia da decisão da Copa Davis de 2001, ao conseguir um empate salvador por 1 a 1 diante da França, em confronto que está sendo disputado em Melbourne. A decepção dos australianos ficou para o atual tenista número 1 do mundo, Lleyton Hewitt, que mesmo diante de uma torcida de mais de 15 mil pessoas, acabou sendo surpreendido no jogo de abertura, ao perder para o francês Nicolas Escude, por 3 sets a 2. A salvação veio com o já quase aposentado Patrick Rafter que conseguiu o ponto de empate ao derrotar Sebastien Grosjean por 3 a 0, num resultado que levará para domingo a definição do título da competição de 2001. Hewitt sofreu sua primeira decepção nestes últimos meses de tanto sucesso em que conquistou os títulos do US Open, em Nova York, e do Masters Cup de Sydney, além de ter roubado roubou do brasileiro Gustavo Kuerten a posição de tenista número 1 do mundo. No jogo da abertura da Davis, viu-se diante de um adversário competente, como Nicolas Escude, que soube usar as caracteríscas da quadra de grama, para subir com frequência a rede, e vencer por 4/6, 6/3, 3/6, 6/3 e 6/4, em mais de 3 horas de jogo. A salvação australiana veio no segundo jogo de simples, justamente numa partida em que os franceses depositavam suas maiores esperanças de vitória. Mas Patrick Rafter mostrou porque é um dos melhores jogadores do mundo em quadras rápidas e ganhou do baixinho Sebatien Grosjean por 6/3, 7/6 (8/6) e 7/5, depois de chegar a estar perdendo por 5 a 2 o tie break do segundo set. Curiosamente, na última partida, há duas semanas no Masters Cup de Sydney, Grosjean havia vencido Rafter por 2 a 0. Agora, o jogo de duplas ganha ainda maior importância na decisão do título da Davis de 2001. Neste madrugada de sábado, a uma hora da manhã, de Brasília, os australianos Todd Woodbrige e Wayne Arthurs enfrentam os franceses Cedric Pioline e Fabrice Santoro. No domingo, a decisão ficará para as duas últimas partidas de simples. No primeiro jogo do dia Hewitt jogará com Grosjean e a seguir os dois números dois de cada país podem entrar em quadra para o ponto decisivo, com Rafter diante de Escude. FEITIÇO - A quadra de grama montada no Melbourne Park - na Rod Laver Arena - sobre piso de cimento, numa tentativa de armar um alçapão para pegar os franceses, acabou virando a história do feitiço contra o feiticeiro. Sem tempo e condições de sedimentar e tornar-se uma superfície uniforme, a quadra mostrou-se irregular, esburacada e levou Escude a utilizar uma tática arrojada. Evitou as trocas de bolas e subiu com frequência à rede para definir os pontos nos voleios, enquanto Hewitt, um tenista de consistente jogo de fundo, cometeu muitos erros provocados pela batida irregular da bolinha, como ficou comprovado nas inúmeras oportunidades perdidas pelo tenista australiano na partida. "Desperdicei muitas oportunidades", reclamou Hewitt que só converteu 3 dos 18 break points (chances de quebra de serviço) que teve no jogo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.