Lucas Koch / EFE / EPA
Lucas Koch / EFE / EPA

Barty e Kvitova vencem e duelam nas quartas de final na Austrália

Tunisiana Ons Jabeur faz história ao derrotar a chinesa Qiang Wang

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de janeiro de 2020 | 15h21

Número 1 do mundo, Ashleigh Barty não decepcionou e deixou em festa a torcida australiana ao vencer neste domingo a norte-americana Alison Riske, 19ª do ranking, por 6/3, 1/6 e 6/4, avançando às quartas de final do Aberto da Austrália.

A vitória é considerada uma revanche para Barty, que havia perdido os últimos dois duelos para Riske, incluindo o de Wimbledon, no ano passado. A tenista local, que tenta chegar à semifinal em Melbourne pela primeira vez em sua carreira, é a grande esperança da Austrália voltar a ter uma jogadora no topo do primeiro Grand Slam do ano. A última anfitriã a triunfar na competição foi Christine O’Neil, em 1978.

Para avançar no torneio, a número 1 do mundo precisou ser inteligente e ter paciência em alguns momentos do jogo. No início, ela foi arrasadora, ganhando a maioria dos pontos e conseguindo duas quebras no primeiro set. Na parcial seguinte, porém, Riske cresceu, a australiana cometeu falhas importantes e o panorama se inverteu, com a norte-americana vencendo por 6/1.

No set decisivo, Barty usou a inteligência e a paciência para vencer seus pontos. Variou seu jogo, não apostando apenas na agressividade. Ela correu muitos riscos, teve mais erros não forçados que sua adversária (34 contra 24), mas a estratégia deu resultado para a alegria do público que lotou a Rod Laver Arena.

Petra Kvitova, número 8 do mundo e vice em Melbourne em 2019, será a oponente de Barty na próxima fase. A checa venceu a grega Maria Sakkari (23ª), de virada, por 6/7 (4/7), 6/3 e 6/2 neste domingo. Ela leva a melhor no retrospecto diante da australiana, de modo que venceu quatro partidas - incluindo as quartas do ano passado na Austrália - e perdeu três.

HISTÓRICO

Responsável por "aposentar" a dinamarquesa Caroline Wozniacki, ex-nímero 1 do mundo, Ons Jabeur segue fazendo história no torneio australiano. A tunisiana de 25 anos, 78ª no ranking da WTA, derrotou a chinesa Qiang Wang (29ª) e se tornou a primeira árabe a chegar às quartas de final de um Grand Slam desde o marroquino Hicham Arazi, que conseguiu o feito em 2004, justamente no Aberto da Austrália.

Foi, também, a primeira vez que Jabeur alcançou esse estágio em um Grand Slam na carreira. "Estou tremendo. É inacreditável. Realmente não consigo descrever como me sinto", disse a tunisiana após o jogo.

Na fase seguinte, Jabeur enfrentará a norte-americana Sofia Kenin (15ª), que derrotou a jovem compatriota Cori Gauff (67ª), de apenas 15 anos, responsável por eliminar a veterana Venus Williams e a atual campeã Naomi Osaka. Kenin conquistou a vitória de virada, com parciais de 6/7 (5/7), 6/3 e 6/0.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.