Carl Recine/Reuters
Carl Recine/Reuters

Barty vai à final em Birmingham e está a uma vitória de ser a número 1 do mundo

Australiana supera Barbora Strycova por 2 sets a 0, com um duplo 6/4, neste sábado

Redação, Estadão Conteúdo

22 de junho de 2019 | 16h35

O objetivo de ser a número 1 do mundo está cada vez mais perto. Neste sábado, a australiana Ashleigh Barty, em grande fase no circuito profissional, avançou à final do Torneio de Birmingham, disputado em quadras de grama na Inglaterra e preparatório para Wimbledon, e está a apenas uma vitória de desbancar a japonesa Naomi Osaka da liderança do ranking da WTA. Para se classificar, a tenista de 23 anos derrotou nas semifinais a checa Barbora Strycova por 2 sets a 0, com um duplo 6/4.

Com a quarta vitória nesta semana em Birmingham - 11 no total se contar as sete da campanha do título de Roland Garros -, Barty está em sua quarta final da temporada de 2019. Depois de sua inesperada caminhada de sucesso no saibro de Paris, a australiana foi para a grama, um piso em que se sente muito à vontade, e mantém seu grande momento às vésperas de Wimbledon.

A adversária de Barty nesta importante final para sua carreira será a alemã Julia Goerges, que também se dá muito bem em pisos rápidos e eliminou a croata Petra Martic por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/3. No confronto direto, a australiana ganhou um e perdeu outro no ano passado. A tenista da Alemanha, de 30 anos, tem três títulos na carreira profissional.

A temporada de 2019 de Barty tem sido espetacular. Ela começou o ano em 15.º lugar no ranking da WTA e logo foi finalista do Torneio de Sydney, na Austrália, em janeiro. Em março, faturou o título do Torneio de Miami, nos Estados Unidos e embalou para a conquista de Roland Garros.

NA ESPANHA 

Duas tenistas da nova geração estão na final do Torneio de Maiorca, também disputado em quadra de grama. Em um duelo inédito no circuito profissional, a suíça Belinda Bencic, de 22 anos, enfrentará a norte-americana Sofia Kenin, de 20.

Ex-Top 10 do ranking, Bencic conseguiu uma grande reação em cima da alemã e cabeça de chave 1 Angelique Kerber, a atual campeã de Wimbledon, e venceu de virada por 2 sets a 1 - com parciais de 2/6, 7/6 (7/2) e 6/4. Esta será a terceira final da suíça sobre a grama em busca do segundo troféu, já que foi campeã em Eastbourne em 2015.

Kenin, uma surpresa em Roland Garros, avançou à terceira final na temporada de 2019 ao ganhar da letã Anastasija Sevastova por 2 sets a 1 - com parciais de 6/4, 4/6 e 6/2. A norte-americana busca o segundo título neste ano, já que em janeiro faturou o Torneio de Hobart, na Austrália.

BRASILEIRAS 

As paulistas Bia Haddad Maia e Luísa Stefani completaram a ótima campanha sobre a grama inglesa e conquistaram neste sábado o título de duplas no ITF de US$ 100 mil de Ilkey. Em uma final muito equilibrada, elas venceram as australianas Ellen Perez e Arina Rodionova, cabeças 3, por 2 sets a 1 - com parciais de 6/4, 6/7 (5/7) e 10 a 4 no match tie-break.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.