Amanda Perobelli / Estadão Conteúdo
Amanda Perobelli / Estadão Conteúdo

Batido em 5º jogo seguido, Bellucci deixará Top 300 da ATP pela 1ª vez desde 2007

Brasileiro perdeu para o italiano Gianluca Mager, 328º do ranking, por 2 a 0, com parciais de 6/4 e 6/2, em sua estreia no Challenger de Sopot

Estadão Conteúdo

30 de julho de 2018 | 18h34

Amargando péssima fase, Thomaz Bellucci sofreu nesta segunda-feira a sua quinta derrota seguida em torneios de nível Challenger, que fazem parte do segundo escalão no circuito profissional do tênis, e o revés teve peso emblemático neste estágio decadente de sua carreira.

+ Dias após polêmica sobre testes antidoping, Serena sobe um lugar no Top 30 da WTA

O tenista brasileiro de 30 anos, que chegou a ser o 21º colocado do ranking mundial em 2010, vai deixar na próxima segunda o Top 300 da ATP pela primeira vez desde o dia 16 de julho de 2007, quando apareceu em 330º lugar na classificação geral.

Essa saída do grupo dos 300 mais bem posicionados foi definida por causa de sua derrota para o italiano Gianluca Mager, atual 328º do ranking, por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/2, em sua estreia no Challenger de Sopot, na Polônia, onde ele esperava ao menos somar os 45 pontos que defendia na competição.

Hoje no 267º lugar da ATP, Bellucci não ganha uma partida desde a primeira semana deste mês, quando avançou à segunda rodada do Challenger de Marburg, na Alemanha. De lá para cá, caiu nas estreias em Braunschweig, também em solo alemão, em San Benedetto e Padova, ambos torneios realizados na Itália, e agora foi batido em seu jogo inicial em Sopot.

Em queda progressiva no ranking, sendo que só abriu a sua temporada em fevereiro após cumprir um período de suspensão por envolvimento em um caso de doping, Bellucci só esteve presente em cinco eventos da elite da ATP em 2018, sendo que em apenas um deles, em Buenos Aires, passou da estreia em uma chave principal.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.