Becker comemora liberdade condicional

Tricampeão de Wimbledon, o alemão Boris Becker revela uma vida tumultuada desde que abandonou as quadras. Milionário, o ex-tenista ficou feliz com o resultado de seu julgamento da acusação de sonegação de impostos, hoje em Munique, Alemanha, determinando liberdade condicional por dois anos e uma fiança total de US$ 500 mil - US$ 300 mil para o governo e o restante para caridade - um valor quase irrisório para quem já ganhou tanto na carreira e pagou recentemente US$ 3 milhões de impostos atrasados. Becker confessou o crime de sonegação e de uso indevido de residência - alegou que morava em Monaco - paraíso fiscal - no período de 1991 a 93 -. Na época foi orientado a comprar uma casa no Principado e deixou de recolher os impostos devidos em seu país. Este não é o primeiro escândalo com prejuízos financeiros para Becker. Em 1999 teve uma litigiosa ação de divórcio, sendo sentenciado a pagar uma alta pensão para a ex-esposa, Barbara, com quem tem um filho, Noah Gabriel. Depois ainda caiu numa armadilha com uma modelo russa, que recebeu no quarto de seu hotel em Londres, e exigiu indenização, alegando estar grávida de uma filho de Becker.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.