Divulgação
Divulgação

Bellucci arrasa Giraldo e decide título do Torneio de Genebra

Número 1 do Brasil volta a jogar final após dois anos e sete meses

Estadão Conteúdo

22 de maio de 2015 | 09h02

Thomaz Bellucci decidiu embalar no momento certo. Às vésperas de Roland Garros, o brasileiro exibe seu melhor tênis da temporada nesta semana, no Torneio de Genebra. Cada vez mais confiante no saibro suíço, ele avançou à final nesta sexta-feira ao arrasar o colombiano Santiago Giraldo por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4, em apenas 1h10min de partida.

O número 1 do Brasil voltará a jogar uma decisão após dois anos e sete meses. Sua última final foi disputada no ATP 250 de Moscou, em outubro de 2012. No ano seguinte, ele chegou a levantar um troféu, nas duplas em Stuttgart, ao lado do argentino Facundo Bagnis. Mas, em simples, não vence desde julho de 2012, em Gstaad.

É justamente nesta cidade suíça que o brasileiro tem suas maiores conquistas. Lá faturou dois dos seus três títulos de nível ATP - o outro foi obtido em Santiago, no Chile. Em Genebra, Bellucci espera manter a "tradição" de se destacar na terra batida de um torneio suíço.

Para tanto, terá que superar na final o vencedor do confronto entre o argentino Federico Delbonis e o português João Sousa, algoz do xará brasileiro João Souza, o Feijão. Delbonis e Sousa decidem a outra vaga na decisão ainda nesta sexta. Bellucci nunca enfrentou o português e tem retrospecto negativo contra o argentino (duas vitórias e quatro derrotas).

Mesmo que venha a ser derrotado na decisão deste sábado, o brasileiro já tem seu melhor resultado na temporada. Até então ele só tinha alcançado uma semifinal no ano, em Quito. As três vitórias no Equador, em fevereiro, foram as únicas numa série de 13 jogos no início do ano.

Bellucci só deixou para trás a série negativa e superou a irregularidade com o início da gira europeia sobre o saibro. Foram duas vitórias em Istambul, três em Madri, e quatro em Roma, quando foi eliminado pelo favorito Novak Djokovic. Em Genebra, ele já soma as mesmas quatro do torneio italiano.

Para voltar a uma decisão, o brasileiro dominou desde o início o confronto contra Giraldo. Seguro no saque, teve aproveitamento de 86% dos pontos quando jogou com o primeiro serviço. Com tal desempenho, não teve o saque ameaçado em nenhum momento da partida. Garantido o fundamento, Bellucci abriu vantagem e buscou a vitória com as três quebras de serviço que obteve no jogo - duas no set inicial e uma na segunda parcial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.