Geoff Caddick/Efe
Geoff Caddick/Efe

Bellucci avança pela primeira vez à terceira rodada em Wimbledon

Tenista número 1 do Brasil venceu o austríaco Martin Fischer por 3 sets a 1, de virada

AE, Agência Estado

24 de junho de 2010 | 12h29

O brasileiro Thomaz Bellucci venceu o austríaco Martin Fischer por 3 sets a 1, de virada, com parciais de 6/7 (11/13), 7/6 (7/4), 7/6 (7/1) e 6/2, nesta quinta-feira, e avançou pela primeira vez em sua carreira à terceira rodada do Torneio de Wimbledon. O seu melhor desempenho até esta quinta havia sido obtido em 2008, quando foi à segunda rodada em sua outra participação na competição.

Veja também:

linkAndré Sá é eliminado na estreia na chave de duplas

linkApós 10h, jogo mais longo da história do tênis é adiado

Tenista número 1 do Brasil e 25.º cabeça de chave do tradicional Grand Slam inglês, Bellucci enfrentará o sueco Robin Soderling, atual quinto colocado do ranking mundial, que venceu o espanhol Marcell Granollers por 3 sets a 0, com parciais de 7-5, 6-1 e 6-4.

A passagem à terceira rodada em Wimbledon confirma a boa temporada de Bellucci, que neste ano passou à segunda rodada do Aberto da Austrália e às oitavas de final de Roland Garros, além de ter alcançado o melhor ranking de sua carreira. Agora, o tenista brasileiro acumula nove triunfos em torneios de Grand Slam.

Para chegar à terceira rodada, Bellucci sofreu diante de um adversário que ocupa a 165.ª posição do ranking da ATP e mostrou força no saque no primeiro set, no qual não cedeu nenhuma oportunidade de quebra ao brasileiro, fato que levou a disputa ao tie-break. Nele, o austríaco levou a melhor na longa disputa que terminou em 13 a 11.

No segundo set, o drama de Bellucci prosseguiu e o brasileiro precisou quebrar o saque do adversário no décimo game, quando o rival vencia por 5/4, para levar mais um set, em seguida, ao tie-break, no qual devolveu a igualdade no marcador.

No terceiro set, o brasileiro deu continuidade à rotina de sofrimento. Ele teve o seu saque quebrado no quatro game, abriu 3 a 1 e depois, com o serviço na mão, fez 4 a 1 no placar. Bellucci, porém, devolveu a quebra no sétimo game e mais uma vez conseguiu levar a disputa do set para o tie-break. E, desta vez, o tenista do Brasil foi absoluto com uma vitória por 7 a 1.

Já no set derradeiro, Bellucci quebrou o saque do rival no segundo e no quarto game e administrou a sua vantagem para liquidar o jogo com um triunfo por 6/2.

Para superar o austríaco, o brasileiro mostrou força no saque, com 15 aces, apesar de ter tido apenas 52% de aproveitamento no primeiro serviço, condição em que ganhou 80% dos pontos que disputou. Ele também brilhou no fundo de quadra, com 50 winners diante de 32 do rival, fato que acabou "mascarando" os 43 erros não-forçados contra os 39 de Fischer.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisWimbledonThomaz Bellucci

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.