Bellucci descarta clima de revanche contra Lapentti

Depois de vencer o espanhol David Marrero por 2 sets a 0 (6/4 e 6/3) e garantir vaga na final da etapa de São Paulo da Copa Petrobras, o brasileiro Thomaz Bellucci irá reencontrar o equatoriano Nicolas Lapentti, neste domingo, no jogo que valerá o título do torneio challenger.

AE, Agencia Estado

31 de outubro de 2009 | 18h25

Lapentti venceu Bellucci nos três jogos que disputou contra o brasileiro até hoje, sendo o último deles no confronto com o Brasil na última Copa Davis, em Porto Alegre, onde o País perdeu a chance de voltar à elite do tênis mundial. Apesar disso, Bellucci nega que o clima da decisão será de revanche para ele.

"Não dá para pensar em revanche, porque os torneios tradicionais são muito diferentes da Davis", afirmou o tenista número 1 do Brasil. "Além disso, lá (em Porto Alegre) era (em ginásio) coberto, estávamos no nível do mar, então é tudo diferente daqui. Em dois jogos que fiz contra ele, tive chances. Saquei para o jogo em Montecarlo e não aproveitei oportunidades no primeiro set da Davis", lembrou o brasileiro.

Bellucci também destacou que o título neste domingo teria grande importância para ele, que busca o sua sexta conquista em um torneio challenger. "Ganhar a etapa brasileira da Copa Petrobras seria uma chave de ouro para (fechar) a temporada. Estou cada dia me acostumando mais a jogar em casa, com o calor da torcida, aprendendo a administrar a ansiedade. Vou me dedicar ao máximo", prometeu o tenista, que faz seu última partida no ano neste domingo.

Para superar Lapentti pela primeira vez, Bellucci afirmou que precisa ser consistente e agressivo na decisão. "Ele é acostumado a partidas longas, então preciso entrar forte e ser regular, variar as bolas para ele não se sentir confortável e ir para cima, inclusive jogando mais na rede", afirmou o tenista.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisBellucciLapenttiCopa Petrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.