Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Divulgação
Divulgação

Bellucci é campeão em challenger e deve voltar ao Top 50 do mundo

Tenista 'aproveita' eliminação em Wimbledon para faturar troféu na Alemanha

Estadão Conteúdo

09 de julho de 2016 | 14h05

Eliminado na segunda rodada de Wimbledon, na semana passada, Thomaz Bellucci aproveitou a lacuna aberta na agenda para disputar o Challenger de Braunschweig, na Alemanha. Jogando no saibro, o brasileiro deu-se bem e faturou o título da competição neste sábado, após vencer Inigo Cervantes, da Espanha, por 2 sets a 1, com parciais de 6/1, 1/6 e 6/3.

No 62.º lugar do ranking mundial, Bellucci era o primeiro cabeça de chave do torneio e fez a final contra o segundo favorito - Cervantes é o 75.º do mundo. Com os 120 pontos que vai ganhar pelo título, o brasileiro deve aparecer entre os 50 primeiros quando a Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) atualizar seu ranking, na segunda-feira.

A campanha em Braunschweig, onde também já havia sido campeão em 2012, deve dar alguma moral a Bellucci, que só havia ido longe em um torneio no ano: em Quito, onde foi vice-campeão. No Equador, porém, assim como aconteceu na Alemanha, não enfrentou nenhum tenista do Top 50 do mundo.

Contando apenas torneios da ATP, Bellucci tem no ano nove vitórias e 17 derrotas. Os únicos triunfos de expressão dele foram sobre os franceses Gael Monfils (então 14.º) e Nicolas Mahut (então 48.º) em Roma.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.