David Vincent/AP
David Vincent/AP

Bellucci erra demais e cai para Kei Nishikori em Roland Garros

Brasileiro é superado por 3 sets a 0, com parciais de 5/7, 4/6 e 4/6

Estadão Conteúdo

27 de maio de 2015 | 10h33

O brasileiro Thomaz Bellucci disse que precisava "aproveitar as poucas chances" que teria para vencer o número 5 do mundo, o japonês Kei Nishikori, nesta quarta-feira e manter-se vivo em Roland Garros. Ele até teve as oportunidades previstas, principalmente no primeiro set, mas não as aproveitou. Favorito, Nishikori confirmou esta condição, venceu até com certa facilidade por 3 sets a 0, com parciais de 7/5, 6/4 e 6/4, e avançou à terceira rodada do Grand Slam francês.

Bellucci fez um jogo parelho no primeiro set, mas depois de perdê-lo exibiu o já conhecido descontrole emocional. Passou a errar muito, principalmente em bolas fáceis, o que deu moral a Nishikori e fez o japonês crescer. No início das últimas duas parciais, o brasileiro foi quebrado duas vezes e quando acordou já era tarde para sair do buraco.

No início do jogo, Bellucci vinha bem e trocava games com o adversário, mas após uma discussão de Nishikori com o árbitro, no 11.º game, pareceu se perder, entregou dois pontos seguidos e foi quebrado. Na ida para o descanso, foi a vez do brasileiro reclamar da postura do juiz. No game seguinte, o japonês aproveitou o descontrole do rival e fechou o set.

O entrevero e a perda do set tiraram a concentração de Bellucci. Com facilidade, Nishikori emendou duas quebras de saque na segunda parcial. O brasileiro escancarava a frustração em sua postura, até que no oitavo game decidiu arriscar, acertou uma bela passada em momento decisivo e diminuiu a desvantagem. Ele ainda equilibrou o décimo game e chegou a empatar em 40 a 40, mas aí pesou a superioridade do japonês, que fechou.

O terceiro set começou parecido com o segundo, e Nishikori conseguiu uma quebra logo de cara. Bellucci tentava voltar, mas uma nova desatenção no sétimo game o colocaria em um buraco do qual não mais sairia. Ele ainda ameaçou uma reação ao quebrar o rival, que sacava para fechar, mas novamente o japonês soube se impor no momento decisivo e garantiu o triunfo.

Agora, Nishikori terá pela frente o alemão Benjamin Becker, número 48 do mundo, que derrotou o espanhol Fernando Verdasco em uma batalha de cinco sets, com parciais de 6/4, 0/6, 6/1, 7/5 e 10/8.

Depois de passar pelo espanhol Marcel Granollers, Roger Federer também conheceu seu adversário na terceira rodada. Será o bósnio Damir Dzumhur, 87.º do ranking, que eliminou o cipriota Marcos Baghdatis por 3 sets a 1, com parciais de 6/4, 6/3, 4/6 e 6/2.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.