Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Bellucci lamenta derrota, mas é elogiado por Larri

Surpreendido pelo checo Jan Hernych, atual 241.º colocado do ranking mundial, o brasileiro Thomaz Bellucci lamentou nesta quinta-feira o resultado decepcionante que o impediu de avançar à terceira rodada do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam do ano. O tenista número 1 do Brasil caiu por 3 sets a 2, com parciais de 6/2, 6/7 (11/13), 6/4 e 6/7 (3/7) e 8/6, e admitiu que foi pego de surpresa com a postura agressiva do seu adversário em quadra.

AE, Agência Estado

20 de janeiro de 2011 | 13h19

"Foi um jogo duríssimo, o checo jogou reto o tempo inteiro. Lutei até o final, mudei a característica de jogo, mas quanto mais forte eu entrava no ponto, melhor ele contra-atacava. Fiz de tudo, usei um arsenal de golpes. No final, o jogo poderia ir para qualquer um, mas o checo acabou fechando com uma paralela na linha", afirmou Bellucci, que ocupa a 30.ª posição da ATP e perdeu a chance de medir forças com o sueco Robin Soderling, o quarto cabeça de chave em Melbourne, por um lugar nas oitavas de final.

Apesar do fracasso amargado pelo seu pupilo em quadra, o técnico Larri Passos afirmou que gostou do desempenho do tenista brasileiro diante de Hernych. "Thomaz foi guerreiro, uma atitude que os brasileiros vão passar a se orgulhar. Em nenhum momento desistiu. Não posso reclamar de nada, apenas nos break points (que Bellucci teve em seu favor) o Hernych sacou muito bem", ressaltou o ex-treinador de Gustavo Kuerten.

Larri ainda comentou de maneira mais específica a atuação de Bellucci, admitindo que o tenista precisa evoluir em alguns fundamentos para poder brilhar no primeiro escalão do circuito profissional. "Alguns detalhes de posicionamento ainda precisam ser acertados, principalmente quando o Thomaz joga com profundidade. O ano está começando e vejo com otimismo o que ele fez hoje (quinta)", reforçou.

Depois de atuar no Aberto da Austrália, o tenista brasileiro voltará a jogar um torneio a partir do próximo dia 31, quando começa o ATP de Santiago, no Chile, que é disputado em piso de saibro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.