Gerry Penny/EFE
Gerry Penny/EFE

Bellucci luta, mas é eliminado por Nadal na estreia em Wimbledon

Heptacampeão, Roger Federer faz estreia arrasadora

Estadão Conteúdo

30 de junho de 2015 | 11h48

Thomaz Bellucci lutou bravamente nesta terça-feira, mas não teve forças para suportar a pressão de Rafael Nadal e foi eliminado na rodada de abertura de Wimbledon. O brasileiro protagonizou bons duelos com o espanhol durante a partida, e até faturou duas quebras de saque, porém teve fraco rendimento nos voleios, favorecendo o bicampeão, que fechou o jogo em sets diretos, com parciais de 6/4, 6/2 e 6/4. Enquanto Nadal estreava com vitória, o suíço Roger Federer arrasava o bósnio Damir Dzumhur em apenas 1h07min.

Jogando na quadra 1, Bellucci e Nadal fizeram um duelo equilibrado nos primeiros games do set inicial. Tentando impor seu jogo, o espanhol aproveitou as oscilações do brasileiro para quebrar seu saque no quinto game, abrindo 4/2. Em seguida, obteve nova quebra e fez 5/2. Sem desanimar, Bellucci devolveu uma das quebras, mas não evitou a derrota na parcial.

Mais concentrado, Nadal foi ainda melhor no começo de segundo set. Iniciou a parcial quebrando o saque do brasileiro. E não demorou para abrir 4/1. Desta vez, Bellucci nem reagiu e aceitou a boa vantagem com que o rival fechou o segundo set.

Sem resistir no fim da parcial, o brasileiro parecia se entregar na partida. Mas o início do terceiro set mostrou que Bellucci seguia firme no duelo. Ele venceu seu game de saque e quebrou o serviço de Nadal na sequência, fazendo 2/0. No entanto, não conseguiu sustentar a vantagem. O espanhol virou o placar, ao registrar mais duas quebras, e buscou a vitória, em 2h10min, apesar dos esforços do brasileiro.

Bellucci teve desempenho semelhante ao do bicampeão nos principais fundamentos da partida. Acertou 63% dos pontos quando jogou com o primeiro serviço, contra 65% de Nadal. Acertou quatro bolas vencedoras a menos (21 a 17) e cometeu apenas um erro não forçado a mais que o favorito (24 a 23). Foi superior nos aces (6 a 1) e registrou menos duplas faltas (2 a 5).

Com a eliminação, o Brasil não conta mais com representantes na chave principal masculina. Na segunda, João Souza, o Feijão, foi derrotado pelo colombiano Santiago Giraldo. Os dois, porém, ainda jogam nas duplas, com parceiros de outros países. Nadal, por sua vez, vai enfrentar na segunda rodada o alemão Dustin Brown, atual número 102 do mundo.

FEDERER

Dono de sete títulos na grama londrina, o suíço não deu chances ao bósnio Damir Dzumhur, 88º do ranking. Sem ter o saque ameaçado, Federer fechou o jogo por 6/1, 6/3 e 6/3, em 1h07min, numa das partidas mais rápidas deste início de competição.

O atual vice-campeão ditou o ritmo da partida com seu eficiente saque. Ele acertou 85% dos pontos quando jogou com o primeiro serviço. Neste ritmo, não teve dificuldade para cravar 26 bolas vencedoras (Dzumhur anotou 10), pressionando o saque do bósnio. O suíço aproveitou metade de suas chances e obteve cinco quebras de serviço na partida.

Com o triunfo, Federer se credenciou para a segunda rodada, quando terá um rival mais difícil pela frente. Ele vai encarar o poderoso saque do norte-americano Sam Querrey, que eliminou o holandês Igor Sijsling por 7/5, 6/3 e 6/4, também nesta terça-feira.

Disputando seu 63º torneio de Grand Slam em sequência, Federer busca em Wimbledon a marca recorde de oito títulos em Wimbledon. No ano passado, ele bateu na trave ao ser derrotado pelo sérvio Novak Djokovic em uma equilibrada final de cinco sets.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisWimbledonNadalBellucciFederer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.