Bellucci se prepara para jogar duas finais neste domingo

Brasileiro enfrenta o ucraniano Sergiy Stakhovsky em simples e Marcus Daniell e Artem Sitak na decisão na chave de duplas

Estadão Conteúdo

27 Setembro 2014 | 20h06

Em boa fase no circuito profissional ao ser decisivo para a vitória do Brasil contra a Espanha na Copa Davis, Thomaz Bellucci está encarando uma ótima semana no Challenger de Orleans, na França, disputado em quadras de piso rápido. Neste sábado, depois de avançar à final da chave de simples, o brasileiro, atual número 79 do ranking mundial da ATP, soube quem será o seu rival e, nas duplas com o mineiro André Sá, também se classificou à decisão.

Pela manhã, Bellucci derrotou o francês Paul-Henri Mathieu por 2 sets a 0 (6/3 e 6/4). "Joguei muito bem hoje (sábado) e estou feliz de estar de volta à uma final. Venho treinando duro para poder brigar por títulos e amanhã (domingo) vai ser mais uma oportunidade de levantar um troféu", afirmou. "Venho jogando com bastante confiança e isso me ajuda a sair de momentos difíceis como no jogo de hoje (sábado)", contou.

Pouco tempo depois, soube que o ucraniano Sergiy Stakhovsky, 90.º do ranking, será o seu adversário. O tenista da Ucrânia bateu o checo Jiri Vesely por 2 sets a 1 - com parciais de 6/7 (5/7), 7/5 e 6/0. No circuito profissional, Bellucci enfrentou o rival em apenas uma ocasião e o europeu levou a melhor na primeira rodada do Challenger de Dallas, nos Estados Unidos, também no piso rápido, no ano passado.

"Amanhã (domingo) vai ser outro jogo duro. O Stakhovsky joga bem nessas condições. Mas só quero focar no meu jogo, ficar firme e concentrado, pra sair com o título", declarou o tenista número 1 do Brasil. Bellucci busca o nono troféu de nível Challenger na carreira, sendo que o último ocorreu há quase um ano, no saibro de Montevidéu. Porém, o caneco em Orleans dará a ele o primeiro título em quadras rápidas.

DUPLAS

À tarde, foi a vez de entrar em quadra para a semifinal de duplas. Bellucci uniu forças com André Sá e a parceria carimbou passaporte para a decisão. Os brasileiros derrotaram a dupla neozelandesa formada por Marcus Daniell e Artem Sitak por 2 sets a 0 - com parciais de 6/3 e 7/6 (7/3).

Na final em Orleans, Bellucci e Sá enfrentam a parceria formada pelo norte-americano James Cerretani e o sueco Andreas Siljestrom. O canhoto de 26 anos conquistou um título de duplas pela última vez em julho do ano passado no ATP 250 de Stuttgart, na Alemanha, ao lado do argentino Facundo Bagnis. "Eu e o André estamos em sintonia, 100% entrosados", finalizou.

Mais conteúdo sobre:
tênisThomaz BellucciAndré Sá

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.