Jared C Tilton/AFP
Jared C Tilton/AFP

Bellucci tem trabalho, mas bate 275º do mundo em Winston-Salem

Brasileiro ganha de Frances Tiafoe por 2 sets a 1 - 6/3, 2/6 e 7/6

Estadão Conteúdo

25 Agosto 2015 | 20h25

Em meio a um bom momento na temporada, o brasileiro Thomaz Bellucci teve muito mais dificuldade do que era esperado, mas estreou com vitória no Torneio de Winston-Salem, nos Estados Unidos. Diante do anfitrião Frances Tiafoe, apenas número 275 do mundo, ele venceu por 2 sets a 1 nesta terça-feira, com parciais de 6/3, 2/6 e 7/6 (7/2).

Depois de ser confirmado como um dos cabeças de chave do US Open, Bellucci esteve longe de seus melhores dias e precisou de 2h11min para passar pelo adversário. Cabeça de chave número 6, o brasileiro soube fazer valer sua maior experiência diante do adversário de somente 17 anos e garantiu a classificação.

O sofrimento de Bellucci nesta terça foi causado por sua inconstância no serviço. Ao mesmo tempo que acertou 12 aces, cometeu 10 duplas faltas. Além disso, permitiu 12 break points ao adversário, que confirmou somente quatro, sendo dois no segundo e outros dois no terceiro set.

O brasileiro só conseguiu ter um pouco mais de tranquilidade na primeira parcial. Mas na reta final da partida, chegou a ver a derrota de perto, quando Tiafoe chegou a sacar vencendo por 4 a 2. Bellucci, então, reassumiu o controle, levou o duelo para o tie-break e, aí, finalmente arrancou.

O tenista já sabe quem enfrentará na terceira rodada da competição. Ele terá pela frente o checo Jiri Vesely, 11.º cabeça de chave da competição, que passou pelo eslovaco Martin Klizan por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4. Na semana passada, Bellucci levou a melhor sobre Vesely na estreia do Masters 1000 de Cincinnati.

Ainda na rodada desta terça de Winston-Salem, destaque para as derrotas dos favoritos Guillermo Garcia-Lopez, Pablo Andujar e Benoit Paire para, respectivamente, Yen-Hsun Lu, Diego Schwartzman e Hyeon Chung. Segundo cabeça de chave, Kevin Anderson venceu e se classificou, assim como Jerzy Janowicz e Steve Johnson.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.