Ali Haider/EFE
Ali Haider/EFE

Bencic bate Kvitova na final e coroa semana surpreendente com título em Dubai

Tenista suíça derrota três cabeças de chave e quebra tabu contra checa nos Emirados Árabes

Redação, Estadão Conteúdo

23 de fevereiro de 2019 | 14h58

A suíça Belinda Bencic desbancou o favoritismo de mais uma rival ao vencer a checa Petra Kvitova por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 1/6 e 6/2, neste sábado, e coroar a sua surpreendente semana com o título do Torneio de Dubai, nos Emirados Árabes.

Atual 45ª colocada do ranking mundial, Bencic eliminou três cabeças de chave em sua campanha, entre elas a romena Simona Halep, atual número 2 do mundo. E para ficar com o título ela derrotou a atual quarta tenista da WTA em uma decisão de 1h43min de duração.

Esse foi primeiro troféu de Bencic nesta temporada e o terceiro de sua carreira na elite profissional do tênis feminino. E ela encerrou neste sábado também um jejum de vitórias sobre Kvitova, que havia levado a melhor dos três confrontos anteriores entre as duas, sendo o último deles no Aberto da Austrália, no mês passado.

Curiosamente, Bencic havia afirmado antes desta final que gostaria de conseguir ter a mesma calma exibida pelo suíço Roger Federer, recordista de títulos de Grand Slam e dono de 99 troféus de simples na ATP, para encarar as decisões de campeonato.

E com este desejo de poder reeditar a serenidade do seu lendário compatriota dentro de quadra, ela abriu vantagem ao fechar o primeiro set e depois não deixou se abater após ter sido arrasada por 6/1 no segundo, pois aplicou um 6/2 sobre Kvitova para liquidar o duelo.

A checa chegou a quebrar por quatro vezes o saque de sua adversária, mas a suíça converteu cinco de nove break points, sendo dois deles na última parcial, para garantir o triunfo na decisão. Além de bater Halep, Bencic despachou em sua campanha em Dubai a ucraniana Elina Svitolina, atual bicampeã e sexta colocada do ranking, e também eliminou a bielo-russa Aryna Sabalenka, 9ª tenista do mundo.

Com apenas 21 anos de idade, Bencic já ocupou o sétimo lugar do ranking em 2016, mas depois sofreu com lesões, sendo que uma delas a obrigou a ser submetida a uma cirurgia que a deixou cinco meses afastada das quadras. Agora, em Dubai, ela coroou mais um belo capítulo de superação em sua carreira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.