Marko Drobnjakovic / AP
Marko Drobnjakovic / AP

Berdych sofre, mas bate Almagro e empata final da Davis

A vitória deixa em 1 a 1 série de cinco jogos entre República Checa e Espanha

AE, Agência Estado

16 de novembro de 2012 | 21h09

PRAGA - O favorito Tomas Berdych sofreu nesta sexta-feira, mas contou com o apoio maciço da torcida checa para desestabilizar Nicolas Almagro e empatar o confronto com a Espanha, na final da Copa Davis, disputada em Praga. O atual número seis do mundo bateu o 11º colocado em uma batalha de quatro horas, pelo placar de 3 sets a 2, com parciais de 6/3, 3/6, 6/3, 6/7 (5/7) e 6/3.

A vitória dos checos empatou em 1 a 1 a série melhor-de-cinco jogos. Na partida de abertura do duelo, o espanhol David Ferrer superou o checo Radek Stepanek por 3 sets a 0, no piso rápido da Arena O2, na capital Praga. O confronto será desempatado neste sábado, na partida de duplas. No domingo, haverão mais duas partidas de simples, que decidirão o título.

Berdych e Almagro fizeram um duelo tenso e equilibrado nesta sexta-feira. Pressionado pelo revés dos checos no primeiro jogo, o tenista da casa teve melhor aproveitamento no saque, mas não acumulou tantos aces quanto Almagro (21 a 13). Em compensação, cometeu menos erros não forçados (41 a 53) e foi mais eficiente nos momentos decisivos. Obteve cinco quebras de saque, contra apenas três do espanhol.

Assim, o checo começou melhor e faturou o primeiro set, com ligeira superioridade. Almagro não se abateu e buscou o empate na parcial seguinte. Berdych, então, surpreendeu ao obter uma quebra de saque logo no início do terceiro, empolgando a torcida local. O espanhol empatou a parcial, mas voltou a ter o saque quebrado, deixando Berdych novamente em vantagem no placar.

O quarto set foi o mais equilibrado da partida. Depois de uma quebra para cada tenista, a parcial foi definida no tie-break. Almagro chegou a abrir 5/0, mas deu chances para o checo se recuperar. O placar chegou a ficar em 6/5 quando o espanhol, enfim, aproveitou a chance e fechou o set.

O set final foi disputado em clima de forte competitividade dentro e fora da quadra. A torcida não dava sossego nas provocações a Almagro, que revidava com seguidas reclamações ao árbitro. Sem a mesma concentração do início, o espanhol sofreu duas quebras de saque e viu o rival fechar o jogo e empatar o confronto decisivo da Davis.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisCopa DavisBerdychAlmagro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.