Assessoria/Bia Haddad
Assessoria/Bia Haddad

Bia Haddad desperdiça match point, se lesiona e desiste no quali de Roland Garros

Brasil só tem Thiago Monteiro vivo na disputa do qualifying

Redação, Estadão Conteúdo

22 de maio de 2019 | 12h10

Representante do Brasil com maior potencial para avançar na chave de simples de Roland Garros, o segundo Grand Slam da temporada, Beatriz Haddad Maia caiu nesta quarta-feira de forma precoce no qualifying da competição em Paris. E foi de forma melancólica, já que a paulista vencia a sua partida de estreia contra a ucraniana Katarina Zavatska, mas acabou desistindo com dores musculares mesmo quando liderava o terceiro set com o placar de 6/3, 5/7 e 3/2.

Em quadra, a número 1 do Brasil e 127 do mundo começou muito bem, com duas quebras de saque a mais que a ucraniana, e conseguiu fechar tranquilamente o primeiro set por 6/3. Na segunda parcial, tudo ia bem até o 10.º game. Bia Haddad ganhava por 5 a 4 e teve um match point no serviço da rival. Só que desperdiçou a chance e permitiu a reação de Zavatska, que virou o placar e empatou o duelo por 7/5.

No terceiro e decisivo set, Bia Haddad novamente obteve boa vantagem no começo e marcou 3/0 com uma quebra de frente. Foi então que a brasileira começou a sentir dores em ambas as coxas. Recebeu atendimento primeiro na direita e depois teve problemas com a esquerda. Perdeu dois games em sequência e quando mal se movia em quadra acabou abandonando e deixando a vaga na segunda rodada do qualifying para a ucraniana.

Zavatska, de 19 anos e número 205 do ranking da WTA, terá pela frente a georgiana Ekaterina Gorgodze, atual 153.ª colocada, que estreou na competição com vitória em três sets sobre a chinesa Jia-Jing Lu, 186.ª na lista, contra quem anotou o placar final de 6/4, 2/6 e 6/2.

Com a queda de Bia Haddad e de Rogério Dutra Silva na chave masculina, na última segunda-feira, o Brasil só tem Thiago Monteiro na disputa do qualifying. Depois de vencer o egípcio Mohamed Safwat na estreia, o cearense, número 1 do País e 113 do mundo, encara nesta quarta o francês Antoine Cornut-Chauvinc, 430.º do ranking da ATP, pela segunda rodada. Ele precisa de três triunfos para entrar na chave principal de Roland Garros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.