CBT/Divulgação
CBT/Divulgação

Bia Haddad é a única representante do Brasil na chave principal de Roland Garros

Brasileira disputou o torneio no ano passado, mas teve que disputar o quali

Estadão Conteúdo

18 de abril de 2018 | 16h46

O Brasil terá apenas um representante nas chaves principais de simples de Roland Garros. Trata-se de Beatriz Haddad Maia, única tenista do País com ranking suficiente para entrar direto na disputa. No masculino, nenhum deles está perto de conseguir a vaga a partir da desistência de rivais.

+ Marcelo Melo e Lukasz Kubot perdem na estreia das duplas em Montecarlo

+ Nadal inicia busca pelo seu 11º título em Montecarlo com vitória arrasadora

Atual 63º do ranking, Bia entrou na lista da chave principal como a número 65. Será a segunda vez que a brasileira competirá no saibro de Paris, sendo a primeira diretamente na chave principal - em 2017, ela precisou passar pelo qualifying. Neste ano, o Brasil não terá representantes neste quali porque a melhor ranqueada após Bia é Gabriela Cé, que ocupa apenas a 441ª posição da lista.

No masculino, os três principais tenistas de simples do País ficarão de fora da chave principal, em situação oposta a do ano passado, quando o trio entrou direto. Na atual edição do Grand Slam francês, o último a entrar direto na chave foi o sérvio Laslo Djere, 102º do ranking.

Rogério Dutra Silva, atual 125º do mundo, e Thiago Monteiro, 126º, vão precisar passar pelo quali. E Thomaz Bellucci, após a dura queda de 80 posições que o levou ao 224º posto, não deve ter chance nem nesta fase preliminar da disputa.

No geral, a chave feminina terá dois reforços de peso, graças ao critério do ranking protegido. Entrarão direto na competição a norte-americana Serena Williams e a bielo-russa Victoria Azarenka. As duas ex-líderes do ranking estiveram afastadas do circuito no último ano em razão de gravidez - Azarenka também enfrentou um imbróglio judicial com o pai do seu filho.

Outras beneficiadas foram a chinesa Saisai Zheng, as norte-americanas Bethanie Matteks-Sands e Vania King e a eslovaca Kristina Kucova. O restante da chave feminina será complementado por 12 tenistas vindas do quali e por oito convidadas.

No masculino, os beneficiados pelo ranking protegido foram o austríaco Andreas Haider-Maurer, o japonês Yoshihito Nishioka e o belga Steve Darcis. Sem maiores surpresas, a lista confirmou a ausência do suíço Roger Federer, que já anunciado em março que ficaria de fora de toda a temporada de saibro europeu. Já o escocês Andy Murray, que não joga desde julho do ano passado, aparece na lista.

O segundo Grand Slam da temporada terá início no dia 27 de maio. A final masculina está marcada para 10 de junho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.