Reuters/Carl Recine
Reuters/Carl Recine

Bia Haddad festeja resultados expressivos na grama: 'Melhor do que esperávamos'

Tenista brasileira levou os torneios de Nothingham e Birmingham no caminho para Wimbledon

Redação, Estadão Conteúdo

19 de junho de 2022 | 17h01

Bia Haddad não esperava um começo tão bom na temporada de grama. Neste domingo, ela fechou sua segunda semana com títulos. Foi campeã em Nothingham e agora conquistou o WTA 250 de Birmingham, com abandono da chinesa Shuai Zhang na final. A brasileira ganhou de rivais entre as melhores do ranking e festejou seu desempenho em alto nível.

No caminho para os dois títulos, Bia Haddad venceu a grega Maria Sakkari, em Nottingham, e as campeãs de Grand Slam Petra Kvitova e Simona Halep, em Birmingham. Os resultados expressivos a colocarão no Top 30 da WTA - será a 29ª do mundo.

"É um começo na grama muito melhor do que esperávamos. Eu vim fazer o meu melhor e tive muitos jogos duros desde a semana passada. Joguei contra jogadoras do topo do tênis e isso foi me dando confiança para seguir sendo agressiva e fazendo as minhas coisas", festejou Bia Haddad. "Estou feliz com o trabalho que vem sendo feito e animada para os próximos", completou.

Antes de Wimbledon, a brasileira disputará o WTA 500 de Eastbourne, também na Inglaterra. Este será o último torneio da tenista antes do Grand Slam londrino. Bia será a cabeça de chave 15 e estreará contra a estoniana Kaia Kanepi, 41ª do mundo. Ela também está na chave duplas, retomando parceira com a cazaque Anna Danilina. O time enfrentará Krunic/Linette na estreia.

SUPERAÇÃO

Bia Haddad festejou muito seu domingo vencedor em Birmingham, após precisar entrar duas vezes em quadra, para semifinal contra Simona Halep adiada pela chuva do sábado e a final diante de Shuai Zhang.

"Hoje foi um dia especial e mentalmente difícil. O título não veio da forma como eu gostaria, com a Shuai se retirando da partida e tudo mais. Da mesma forma, também joguei por três horas antes, então nós duas estávamos cansadas", ressaltou. "A janela ali de descanso é curta, a gente precisa tomar banho, comer, recuperar e já mudar o chip para seguir pro próximo jogo", explicou a tenista paulistana, destacando a dificuldade do dia.

E foi além: "O jogo contra a Halep foi mentalmente duro, me entreguei muito para fazer dar certo. Isso tudo vem com o trabalho duro que eu e minha equipe estamos construindo. Eles deixaram meu corpo no jeito para esta semana e também não posso deixar de falar do Rafa (Paciaroni, técnico), que vem trabalhando minha parte mental", discursou. "Nós nos entregamos 200% em tudo que fazemos e ele é um cara que me tira da minha zona de conforto dentro e fora de quadra o tempo todo. Isso me faz uma pessoa muito forte e competitiva."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.