Mark J. Terrill / AP
Mark J. Terrill / AP

Bia Haddad joga mal e cai nas oitavas em Indian Wells; Zverev elimina Murray

Tenista brasileira perde para a estoniana Anett Kontaveit por 2 sets a 0

Redação, Estadão Conteúdo

12 de outubro de 2021 | 23h33

Um dia depois de conquistar a maior vitória de sua carreira, Beatriz Haddad Maia encerrou nesta terça-feira a sua participação no WTA 1000 de Indian Wells, nos Estados Unidos. Algoz da número 3 do mundo Karolina Pliskova na terceira rodada, a brasileira se despediu nas oitavas de final ao ser superada pela estoniana Anett Kontaveit, 20ª do ranking, que venceu por 2 sets a 0 - com parciais de 6/0 e 6/2, após uma hora.

Bia Haddad entrou na chave de Indian Wells como "lucky-loser", depois de ter perdido na última rodada do qualifying e ser beneficiada por três desistências, uma delas da cabeça 29 Nadia Podoroska. Com isso, estreou diretamente na segunda rodada, fase em que superou a egípcia Mayar Sherif em sets diretos, antes de também derrotar Pliskova. A número 1 do Brasil e 115.ª do mundo deverá voltar ao Top 100 com os 85 pontos conquistados em Indian Wells, sendo que ela tem apenas 18 a descartar na semana. A paulista de 25 anos tem como melhor ranking da carreira o 58.º lugar.

Algoz de Bia Haddad nesta terça-feira, Kontaveit vive ótimo momento. A estoniana de 25 anos já conquistou dois títulos na temporada, um deles recentemente nas quadras duras e cobertas de Ostrava, na República Checa, e agora defende uma invencibilidade de nove jogos. Em Indian Wells chegou a eliminar a canadense Bianca Andreescu, atual campeã do torneio.

Kontaveit foi dominante durante o primeiro set e só perdeu três pontos em seus games de serviço. Ela fazia um jogo muito firme do fundo de quadra, usando bem seu backhand nas cruzadas e conseguia mandar nos pontos, esperando sempre o momento certo para as definições. Além de ter aplicado um "pneu" na primeira parcial, também abriu 3/0 na segunda até que Bia Haddad fizesse seus primeiros games. A estoniana seguiu sem ter o saque ameaçado até o final e ainda conseguiu mais uma quebra para definir a disputa.

Bicampeã em Indian Wells nos anos de 2012 e 2016, Victoria Azarenka deu mais um passo em busca de seu terceiro título na competição e garantiu um lugar nas quartas de final da competição. A belarussa superou a compatriota Aliaksandra Sasnovich, número 100 do ranking, por 6/3 e 6/4.

Ex-número 1 do mundo, Azarenka está com 32 anos e aparece atualmente no 32º lugar do ranking. Além dos dois títulos de Indian Wells, também disputou uma semifinal em 2009, quando tinha apenas 19 anos, e chegou outras duas vezes às quartas de final. Sua próxima adversária será a americana Jessica Pegula, 24.ª colocada.

Quem também garantiu seu lugar nas quartas de final de Indian Wells foi a espanhola Paula Badosa, 27.ª do ranking, que deu continuidade à sua ótima temporada. A espanhola de 23 anos marcou a sua quarta vitória contra uma Top 10 na temporada ao superar a checa Barbora Krejcikova, campeã de Roland Garros e número 5 do mundo, por 6/1 e 7/5.

MASCULINO

Pela primeira vez em três confrontos, Alexander Zverev conseguiu superar Andy Murray. O alemão havia perdido os dois duelos anteriores contra o britânico e foi novamente exigido nesta terça-feira, em confronto válido pela terceira rodada do Masters 1000 de Indian Wells. Apesar de ter vencido em sets diretos, Zverev precisou de 2 horas e 7 minutos para marcar as parciais de 6/4 e 7/6 (7/4).

Esta foi a 46.ª vitória na temporada para Zverev, número 4 do mundo aos 24 anos. Em 2021, o alemão conquistou quatro títulos no circuito profissional, com destaque para a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 e os Masters 1000 de Madri (Espanha) e Cincinnati (Estados Unidos).

Por sua vez, Murray continua sem conseguir vencer um adversário do Top 10 na atual temporada. A partida contra Zverev foi a sua quinta no ano contra rivais desse nível. O ex-número 1 do mundo e vencedor de três Grand Slam aparece atualmente no 121.º lugar do ranking da ATP aos 34 anos. Em Indian Wells, venceu seus dois primeiros jogos - diante do experiente francês Adrian Mannarino e contra o jovem espanhol Carlos Alcaraz.

Já as expectativas por um duelo italiano entre Jannik Sinner e Matteo Berrettini nas oitavas de final caíram por terra após uma grande vitória de Taylor Fritz. O americano superou Berrettini, cabeça 5 do torneio e número 7 do mundo, por 6/4 e 6/3, para chegar às oitavas de final.

Esta foi a segunda vitória de Fritz sobre Berrettini, repetindo o que já havia acontecido na Copa Davis de 2019. Além disso, o americano de 23 anos e 39º do ranking comemora a sua sétima vitória contra um Top 10 na carreira e a primeira na temporada. Em 2021, havia perdido os quatro duelos anteriores contra adversários deste nível.

Em sua quinta participação na chave principal de Indian Wells, Fritz chega pela segunda vez na carreira às oitavas de final, repetindo o resultado que teve em 2018. Ele agora tenta superar Sinner, 14º do ranking, em busca de uma vaga nas quartas. O confronto entre os dois é inédito e o italiano sequer precisou entrar em quadra pela terceira rodada. Foi beneficiado pela desistência do americano John Isner, que precisou voltar para casa para acompanhar o nascimento de seu terceiro filho.

Quem também garantiu uma vaga nas oitavas de final foi Karen Khachanov. O russo de 25 anos e 29º do ranking passou pelo espanhol Pablo Carreño Busta por 6/0 e 6/4. Ex-Top 10 e com um título de Masters 1000 em Paris, o tenista da Rússia tem como melhor campanha em Indian Wells as quartas de final de 2019. Seu próximo adversário será o georgiano Nikoloz Basilashvili.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisBia Haddad

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.