Toru Hanai / Reuters
Toru Hanai / Reuters

Bia Haddad pega Kerber na quadra central em Melbourne: 'Quero usufruir o momento'

De virada, Halep volta a vencer depois de cinco meses e estreia bem no Aberto da Austrália

Redação, Estadão Conteúdo

15 de janeiro de 2019 | 10h45

Embalada por três vitórias no qualifying e uma estreia vitoriosa na chave principal, a brasileira Beatriz Haddad Maia terá nesta quarta-feira um momento especial no Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam da temporada, em Melbourne. Pela segunda rodada, a tenista paulista abrirá a programação noturna (a partir das 6 horas, no horário de Brasília) da principal quadra do torneio, a Rod Laver Arena, contra a alemã Angelique Kerber, atual número 2 do mundo.

"Quero usufruir o momento. Não é todo dia que temos a oportunidade de jogar numa quadra como essa. Espero que o estádio esteja lotado. Quero aproveitar essa energia", disse Bia Haddad, de 22 anos, que é a número 1 do Brasil e atual 195.ª colocada do ranking mundial da WTA.

A brasileira tentará quebrar duas marcas nesta quarta-feira: vencer pela primeira vez na carreira profissional uma tenista Top 10 e avançar à terceira rodada de um Grand Slam. No ano passado, Bia Haddad chegou à segunda rodada na Austrália.

O duelo entre as duas tenistas canhotas é inédito no circuito profissional. "Estou confiante e feliz com a minha atuação durante essa semana. Vou com tudo, fazer o meu jogo, independente da adversária, e ver o que acontece", afirmou Bia Haddad.

Na estreia em Melbourne, na última segunda-feira, a brasileira derrotou a norte-americana Bernarda Pera, a 68.ª colocada no ranking da WTA, por 2 sets a 1 - com parciais de 6/3, 5/7 e 6/4, em 2 horas e 23 minutos.

De virada, Halep volta a vencer depois de 5 meses e estreia bem na Austrália

Simona Halep mostrou nesta terça-feira por que é a atual número 1 do mundo. De virada, a tenista romena mostrou superação em sua estreia no Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam da temporada, para acabar com uma seca de cerca de cinco meses no circuito profissional e vencer a estoniana Kaia Kanepi por 2 sets a 1 - com parciais de 6/7 (2/7), 6/4 e 6/2, em 2 horas e 11 minutos.

A líder do ranking da WTA não vencia uma partida desde o Torneio de Cincinnati, nos Estados Unidos, em agosto. Desde então, perdeu nas estreias das últimas quatro competições que disputou, incluindo a do US Open, em Nova York, justamente para Kanepi. E não jogou o WTA Finals, em outubro, por conta de uma lesão nas costas.

A sua próxima rival em Melbourne será a embalada norte-americana Sofia Kenin, que venceu a russa Veronika Kudermetova por 2 sets a 1 - parciais de 6/3, 3/6 e 7/5, em pouco mais de duas horas. A tenista dos Estados Unidos, de apenas 20 anos, conquistou no último sábado em Hobart, também na Austrália, o seu primeiro título de WTA e atualmente ocupa o 37.º lugar no ranking.

Atual vice-campeã do Aberto da Austrália, Halep tem 1.300 pontos a defender neste ano. Começou a competição com o posto de número 1 ameaçado por 11 rivais e a vitória desta terça-feira já tira três desta lista: a dinamarquesa Caroline Wozniacki, a russa Daria Kasatkina e a bielo-russa Aryna Sabalenka.

Entre as oito tenistas que podem tomar a liderança de Halep está a japonesa Naomi Osaka, que nesta terça-feira teve pouco trabalho para vencer na estreia em Melbourne. A atual campeã do US Open derrotou a polonesa Magda Linette por 2 sets a 0 - com parciais de 6/4 e 6/2, em apenas 58 minutos.

Na segunda rodada, a quarta colocada do ranking da WTA terá pela frente a eslovena Tamara Zidansek, número 78 do mundo, que passou pela australiana Daria Gavrilova por 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 6/3.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.