Martin Keep / AFP
Martin Keep / AFP

Bia Haddad vira contra americana e desafia Halep no Aberto da Austrália; Thiago Monteiro é eliminado

Brasileira derrota Katie Volynets por 2 sets a 1, com parciais de 3/6, 6/2 e 6/3, após 2 horas e 10 minutos.

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de janeiro de 2022 | 09h33

De volta a uma chave principal de Grand Slam pela primeira vez desde 2019, quando na segunda rodada em Wimbledon Beatriz Haddad Maia buscou nesta terça-feira uma vitória de virada em sua partida de estreia no Aberto da Austrália, em Mlebourne. A número 1 do Brasil e 83.ª do mundo superou a americana vinda do qualifying Katie Volynets, de apenas 20 anos e 176.ª do ranking da ATP, por 2 sets a 1 - com parciais de 3/6, 6/2 e 6/3, após 2 horas e 10 minutos.

Bia Haddad venceu um jogo em chave principal de Grand Slam pela quinta vez na carreira. Na Austrália, ela tem três participações e sempre passou da primeira rodada. A vitória na estreia em Melbourne também rende importantes 70 pontos no ranking da WTA. Neste início de temporada, ela disputou dois torneios preparatórios e conquistou no último sábado o título de duplas no WTA 500 de Sydney.

"Foi um jogo duro e eu não comecei bem. Estava errando muito, cometendo muito erro não-forçado. Fiquei feliz por ter competido o tempo inteiro e tentado mudar a minha forma de jogar quando precisei. Eu sei que venho trabalhando bem, que estou fazendo ótimos treinos e jogando em alto nível, então era questão de ficar no jogo que uma hora o meu tênis ia aparecer. Só comecei a jogar bem no começo do 2o set, elevei o meu nível e fui sólida quando precisei. Fui muito jogadora e estou feliz de ter saído com a vitória", afirmou Bia.

Com o resultado, a brasileira de 25 anos devolve a derrota sofrida para Volynets no qualifying de Wimbledon do ano passado e se prepara para enfrentar uma adversária muito mais forte e experiente. Ela desafiará agora a romena Simona Halep, ex-número 1 do mundo e atual 15.ª colocada, que estreou vencendo a polonesa Magdalena Frech por 6/4 e 6/3 e vem de um título no WTA 250 de Melbourne 1, há pouco mais de uma semana. O único duelo anterior entre elas foi disputado na grama, em 2017, com vitória da tenista da Romênia em sets diretos.

"Vai ser um jogo duro contra uma jogadora de alto nível, que está procurando voltar ao seu melhor, da mesma forma que eu também estou. Quero alcançar os meus objetivos e, para isso, quero estar nesses grandes jogos, nas quadras grandes e contra grandes jogadoras. Me sinto preparada, pronta e confiante para o meu próximo jogo", analisou.

Em quadra, Bia Haddad liderou a contagem de winners por 36 a 21 e cometeu 50 erros não-forçados contra 40 de Volynets. Mas depois de ter cometido 19 erros no primeiro set e 18 no segundo, errou apenas 13 bolas no terceiro, contra 21 da rival. A brasileira conseguiu sete quebras em nove chances criadas, enquanto que a americana teve 14 break-points e só quebrou cinco vezes. Bia fez o único ace da partida e cada tenista cometeu três duplas faltas.

MASCULINO

Entre os homens, não deu para o brasileiro Thiago Monteiro, que caiu logo em sua estreia. O algoz foi o francês Benoit Paire, que teve muito trabalho para derrotar o número 1 do Brasil e 79º do mundo, precisando batalhar por 3 horas e 38 minutos para triunfar em apertados cinco sets - com parciais de 6/4, 3/6, 7/5, 2/6 e 7/5.

O próximo adversário no caminho de Paire será o búlgaro Grigor Dimitrov, que teve um pouco menos de dificuldade, mas ainda assim cedeu um set na estreia, batendo o quali checo Jiri Lehecka com parciais de 6/4, 4/6, 6/3 e 7/5.

Apesar dos 30 aces anotados, Paire terminou a partida com 13 duplas faltas, enquanto que Monteiro teve 13 aces e só três duplas faltas. Nas bolas vencedoras, novamente larga vantagem do francês, que somou 62 contra 30. O troco veio nos erros não forçados, com o brasileiro cometendo 23 a menos (49 a 72).

O tenista brasileiro avaliou a sua participação na gira australiana deste início de temporada como positiva. Ele vinha de dois torneios seguidos em Adelaide, chegado às oitavas de final no primeiro e às quartas no segundo, e segue motivado para melhorar seus resultados em Grand Slam.

Monteiro ainda segue em Melbourne no aguardo por uma vaga na chave de duplas. Ele precisa de duas desistências para entrar na competição ao lado do alemão Daniel Altmaier. Caso contrário, deve retornar ao Brasil nesta sexta-feira e começar a preparação para a gira de torneios no saibro na América do Sul, incluindo o Rio Open, em fevereiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.