Alexandra Beier / Reuters
Alexandra Beier / Reuters

Boris Becker, lenda do tênis, pode ser deportado do Reino Unido após ser sentenciado à prisão

Preso por fraude, ex-atleta deve sofrer novas sanções da justiça britânica, de acordo com a nova legislação após a implementação do Brexit

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de maio de 2022 | 17h13

Preso por fraude na última semana, o alemão Boris Becker pode ganhar um doloroso novo capítulo em sua vida em breve. Segundo o Ministério do Interior do Reino Unido, o ex-tenista pode ser deportado devido às mudanças na lei envolvendo cidadãos da União Europeia.

O detentor de seis títulos de Grand Slam, incluindo o Torneio de Wimbledon, foi sentenciado a dois anos de prisão por ocultar 2,5 milhões de libras (cerca de R$ 15,5 milhões) para evitar o pagamento de dívidas com seu banco e o tesouro nacional.

Em entrevista ao The Guardian, jornal inglês, um porta-voz do Ministério afirmou que "qualquer cidadão estrangeiro condenado por um crime que recebe uma sentença de prisão é passível de deportação na primeira oportunidade".

Para que isso ocorra, as autoridades britânicas poderiam argumentar que os crimes fiscais de Becker continuaram após a implementação do Brexit, que aconteceu em dezembro de 2020. Caso isso seja confirmado, as atuais leis permitem que o ex-tenista seja deportado, visto que qualquer sentença superior a um ano de prisão está sujeita à deportação automática.

Becker ainda teria o direito a recorrer. Entretando, como o ex-atleta não teria obtido a cidadania britânica, essa defesa ficaria mais complicada. A apelação, segundo juristas, pode durar de seis a 12 meses.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisBoris Becker

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.