Miguel Sierra/EFE
Miguel Sierra/EFE

Brasil anuncia equipe para a disputa da Billie Jean King Cup, no Equador

A lista conta com Beatriz Haddad Maia, Laura Pigossi, Carolina Meligeni, Gabriela Cé e Rebeca Pereira

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de março de 2022 | 22h22

Roberta Burzagli, capitã do Time Brasil BRB, anunciou, nesta quarta-feira, a convocação das atletas para a disputa da Billie Jean King Cup - a Copa do Mundo do Tênis feminino, competição a ser disputada de 13 a 16 de abril, em Salinas, no Equador. A lista conta com Beatriz Haddad Maia, Laura Pigossi, Carolina Meligeni, Gabriela Cé e Rebeca Pereira.

"Nós estamos com uma equipe muito boa, tanto para a disputa de simples quanto nas duplas. É uma pena não podermos contar com a Luisa Stefani, que está se recuperando da lesão no joelho, mas temos um time muito coeso, com atletas vivendo bons momentos nas suas carreiras", afirmou Burzagli. "Além de analisar o momento pessoal de cada atleta, conversei também com o Luiz Peniza (auxiliar técnico) para que fizéssemos essa convocação conjuntamente."

Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Guatemala, México e Paraguai são os outros países que vão disputar o Zonal Americano I da Billie Jean King Cup. As duas melhores nações avançam para os playoffs. "Algumas equipes têm atletas no top 100 da WTA, tenistas atravessando um bom momento. Teremos um grande desafio, mas acredito muito na união das nossas atletas, que sempre que se encontram têm uma energia muito boa. As expectativas são grandes", disse a capitã.

Finalista de duplas do Aberto da Austrália no início do ano, a paulista Beatriz Haddad Maia, 61ª colocada no ranking da WTA, é o principal destaque da equipe brasileira. Laura Pigossi, 186ª no ranking de simples e 170ª nas duplas, medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio, também é um nome importante do time.

Roberta Burzagli considera que as condições para a disputa do torneio em Salinas vão beneficiar as atletas nacionais: quadra rápida, aberta, em nível do mar. "A Bia e a Laura gostam muito de quadra rápida. Mas lá em Salinas não é tão rápido, o que também é bom para a Carol e para a Gabi. Tênis é um esporte de adaptação, em que cada semana o atleta está em um lugar diferente, numa superfície diferente, com altitude diferente. Todas as nossas atletas estão muito acostumadas com isso e terão capacidade de se adaptar rapidamente."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.