Brasil bate Rússia e volta à elite da Davis após 9 anos

Demorou quase uma década, mas o Brasil finalmente selou o seu retorno à elite da Copa Davis, neste sábado, em São José do Rio Preto (SP). O retorno à primeira divisão da competição veio por meio da vitória no duelo de duplas obtida por Marcelo Melo e Bruno Soares sobre Alex Bogomolov Jr. e Teymuraz Gabashvili, por 3 sets a 0, com parciais de 7/5, 6/2 e 7/6 (9/7). Com o resultado, o Brasil fechou em 3 a 0 sobre a Rússia a melhor de cinco jogos da repescagem do Grupo Mundial.

AE, Agência Estado

15 de setembro de 2012 | 18h09

A última vez que o Brasil esteve na elite da Davis foi em 2003, quando Gustavo Kuerten ainda liderava a equipe nacional. De lá para cá, acompanhando a decadência técnica e física do tenista mais importante de sua história e sem substitutos do mesmo quilate do ídolo nos anos que vieram pela frente, os brasileiros acumularam uma série de derrotas e decepções, algumas vezes diante de rivais inexpressivos no cenário mundial.

Os brasileiros triunfaram diante dos russos depois de seis eliminações consecutivas na repescagem do Grupo Mundial. Entre 2006 e 2011, o País caiu diante de Suécia, Áustria, Croácia, Equador, Índia e da própria Rússia em suas tentativas de voltar à elite.

Desta vez, porém, os brasileiros não deram chances para os russos. Na última sexta-feira, Rogério Dutra Silva contou com a desistência de Igor Andreev após arrasar o rival nos dois primeiros sets. Em seguida, Thomaz Bellucci superou Teymuraz Gabashvili por 3 sets a 1.

E o triunfo brasileiro neste sábado aconteceu aos olhos e sob os aplausos de Guga, que está em São José do Rio Preto acompanhando o duelo com os russos desde sexta-feira. Ele chegou a ser homenageado antes do confronto de duplas e agora vê finalmente a atual geração do tênis brasileiro retornar à elite da Davis.

"Estamos completando um trabalho maravilhoso, foi um 3 a 0, é um mérito de todo mundo que está aqui e agora é hora de comemorar. Estou feliz de mais, o Brasil merece, no ano passado escapou, mas neste ano tivemos força para voltar à elite", comemorou Bruno Soares, logo após o duelo deste sábado, ao canal Sportv.

"Estamos passando pelo momento mais feliz da nossa carreira, e é uma grande alegria ver o Brasil na elite... No ano passado nós batemos na trave, mas neste ano conseguimos e a gente merecia essa vitória", completou Marcelo Melo.

Thomaz Bellucci foi outro que mostrou alívio após o confronto de duplas deste sábado. "A gente vinha batendo na trave desde 2006, mas é muito importante essa conquista e a gente merecia esse lugar no Grupo Mundial, e está de parabéns", disse.

No jogo deste sábado, Melo e Soares encaminharam em três sets a vitória ao converterem cinco de 13 break points, enquanto os russos só aproveitaram duas de oito chances de quebrar o saque dos brasileiros, que só tiveram maior trabalho mesmo na terceira parcial, na qual os russos chegaram a ter um set point.

CANADÁ X ÁFRICA DO SUL - Em outro duelo encerrado há pouco tempo na Davis, a África do Sul reduziu para 2 a 1 a vantagem do Canadá na repescagem do Grupo Mundial. Os sul-africanos marcaram o seu primeiro ponto neste confronto com a vitória nas duplas obtida por Raven Klaasen e Izak Van Der Merwe sobre Vasek Pospisil e Daniel Nestor, por 3 sets a 0, com 6/4, 7/6 (7/3) e 7/6 (7/5).

Tudo o que sabemos sobre:
tênisCopa DavisBrasilRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.