Brasil busca superação diante do Paraguai

O Brasil inicia nesta sexta-feira seu caminho de volta para o Grupo Mundial da Copa Davis. Para isso precisa vencer o Paraguai com um time sem estrelas e com jogadores correndo atrás de uma oportunidade. Como maior arma usam a motivação e o fato de estarem vivendo o maior momento de suas carreiras.O sorteio, realizado no hotel Sofitel na Costa do Sauípe, já deu um belo ponto de partida para a equipe brasileira, determinando que o primeiro jogo terá Marcos Daniel diante do número 2 paraguaio Francisco Rodriguez. A partida será às 10 horas na calorenta Sauípe, em melhor de cinco sets, com transmissão pela SporTV. Logo depois, o lutador Júlio Silva, um ex-pegador de bolas, tem seu momento de fama e honra ao enfrentar o número 1 paraguaio, Ramon Delgado, jogador que já venceu por uma vez.O resultado do sorteio foi comemorado pelos brasileiros quase que como o primeiro ponto do confronto. O técnico Carlos Chabalgoity não escondeu seu otimismo. "Foi bom, sem dúvida. Era isso mesmo que gostaria de ver no primeiro dia de jogos."Além da sorte na programação, o Brasil carrega um espírito diferente. Estes jogadores que a partir desta sexta-feira representarão o País numa importante competição do tênis internacional, jamais viveram momentos de tamanha exposição. Marcos Daniel, apenas o número 198 do ranking mundial e que disputou só uma primeira rodada de um Grand Slam na sua vida - no Aberto da Austrália do ano passado - carrega agora a bandeira de número 1 do time. "Já disse que esta não era a forma que gostaria de entrar na Copa Davis, mas não tenho dúvidas de que este jogo de sexta-feira será o mais importante da minha carreira."O também titular de simples do time brasileiro, Júlio Silva, número 360 do ranking, um jogador de origem humilde e que um dia sonhou em ser astro de futebol, parece até meio assustado com as luzes da ribalta. Responde as perguntas com atenção concentrada e sempre preocupado em enfatizar o espírito de equipe. "Vou dar tudo de mim e fazer o meu melhor nestes jogos e espero colaborar com a equipe", disse, de certa forma lembrando o estilo do que um dia gostaria de ter sido, de um jogador de futebol.Julinho, como é conhecido, carrega uma grande responsabilidade em sua raquete. Pega o número 1 paraguaio, Ramon Delgado, 191 do ATP, e que já ganhou até de Pete Sampras. O brasileiro já passou por desafios bem mais perigosos em sua vida, que começou como pegador de bola e aprendeu o segredo do tênis, olhando os outros e rebatendo bolas com alunos de academias.No sorteio, ficou definido também que neste sábado, o Brasil estará representado nas duplas por Josh Goffi - brasileiro radicado nos Estados Unidos - e Alexandre Simoni, contra Ramon Delgado e Paulo Carvalho. O jogo será às 12 horas, mas até uma hora antes do início da partida, os capitães dos dois países podem fazer alterações. No domino, às 10 horas, enfrentam-se os números 1 de cada país, Marcos Daniel enfrenta Ramon Delgado e a seguir Júlio Silva pega Francisco Rodriguez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.