Brasil garantido nas semis do Villa Lobos

O tênis brasileiro já garantiu pelo menos um tenista nas semifinais do Aberto de São Paulo - Cobra Classic -. É que nesta sexta-feira, o cabeça-de-chave número 1, Ricardo Mello vai enfrentar Marcos Daniel, em jogo marcado para às 12 horas na quadra central do parque Villa Lobos, sem cobrança de ingressos e com transmissão pelo SporTV. Na realidade, o Brasil tem quadro tenistas nas quartas-de-final. Além de Mello e Daniel, outros que venceram nesta quinta-feira foram Flávio Saretta e Tomas Behrend, que apesar de jogar pela Alemanha, detesta a idéia de sequer ser chamado de alemão. A definição dos semifinalistas do Aberto de São Paulo começa às 10 horas com um duelo argentino. Franco Squillari, ex-semifinalista de Roland Garros, joga com mais uma das revelações de seu país, Juan Pablo Brzezkcki. Ao meio dia, Melo joga com Daniel, a seguir Flávio Saretta desafia o talentoso argentino Edgardo Massa, enquanto, às 13 horas, na quadra 1, Behrend enfrenta o equatoriano Giovanni Lapentti. Principal favorito ao título, Mello - como já havia acontecido na estréia diante de Júlio Silva - sofreu para superar o manhoso argentino Christian Villagran. Venceu de virada por 3/6, 6/3 e 6/1. "Estou pegando ritmo. A tendência é melhorar a cada jogo" , disse Mello. Em mais um bom dia, Saretta voltou a exibir seu eficiente tênis e superou o alemão Sebastian Fitz por 6/0 e 6/4. O tenista gostou muito da idéia de que costuma dar sorte em anos ímpares, depois de ter lembrado de que venceu o Aberto de São Paulo em 2001 e 2003. "É verdade, estes foram os meus melhores anos. Vamos ver se continua agora em 2005." Sorte é muita luta teve o gaúcho Marcos Daniel. Depois de perder o primeiro set para o argentino Juan Pablo Guzman manteve a concentração, a raça e a perseverança para vencer por 3/6, 6/4 e 7/5. No terceiro set, o brasileiro chegou a abrir vantagem de 5 a 1. "Precisava vencer esta jogo", desabafou o tenista. E num duelo entre brasileiros, venceu Tomas Behrend - que já defendeu a Alemanha pela Copa Davis - ao superar Tiago Alves por 5/7, 6/3 e 6/3. "Não desanimei depois de perder o primeiro set. mantive o ritmo e a força do jogo e acho que isso deixou o Tiago surpreso." Em outros jogos do dia, Juan Pablo Brzezicki ganhou de Mariano Puerta por 6/2 e 6/3, Franco Squillari de Razvan Sabau por 6/3 e 6/3, Giovanni Lapentti de Ivan Miranda, por 6/2 e 7/6 (7/3), e Edgardo Massa de Andrea Dellatorre por 6/1 e 6/4. Davis - No clima de um torneio como o Aberto de São Paulo, o novo presidente da CBT (Confederação Brasileira de Tênis), Jorge Lacerda Rosa, aproveitou para reunir-se com alguns dos principais jogadores brasileiros. A idéia é confirmar o desejo de todos em defender o Brasil pela Davis, depois do boicote do ano passado. Entre os tenistas, a idéia declarada é de defender a equipe brasileira, pois como disse Saretta "agora voltei a sentir orgulho de ser brasileiro". Para dirigir o novo time, Fernando Meligeni poderá ser chamado como o novo técnico da equipe brasileira. É um nome querido e admirado por todos e fez parte da campanha pela eleição de Rosa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.