Brasil minimiza problemas e se diz preparado para Davis

Com cinco dias de treinamento em Chennai, a equipe brasileira já está mais adaptada ao calor e ao clima úmido da Índia, onde será disputado a partir de sexta-feira o confronto válido pela repescagem do Grupo Mundial da Copa Davis. Ricardo Mello explicou que a única dificuldade ainda é o fuso horário (mais de oito horas em relação ao Brasil), mas garantiu que seu desempenho em quadra não será afetado.

AE, Agência Estado

15 de setembro de 2010 | 14h14

"Estou me sentindo bem melhor, já estou acostumado às condições daqui, só preciso me acostumar um pouco melhor com o fuso, ainda estou acordando de madrugada. Mas estou preparado para jogar na sexta", disse Mello, 75º colocado no ranking da ATP, garantindo estar bem preparado para defender.

Mello revelou ter recebido dicas valiosas do espanhol Emílio Sanchez, campeão da Copa Davis em 2008 como capitão da Espanha e coordenador da Confederação Brasileira de Tênis. "Foi o primeiro contato que tive com ele, que me deu alguns toques no saque que já fizeram a diferença. Ele é um cara com muita experiência em Davis e que está aqui para somar, para ajudar todos nós", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisCopa DavisBrasilRicardo Mello

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.